Távola De Estrelas: Solidão

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Solidão

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, outubro 09, 2010 0 Carinhos de Luxo



A distância é tão longa quanto a imaginação,
voa alto, se perde, cai em medo, tão surreal!
Alastra-se em choro pelas dúvidas do coração,
tudo intriga e nada, além de mim, faz-me mal.

Tua voz sussurrada em meus ouvidos, fixação!
teus olhos cegam-me os sentidos, sou a utopia
dum sonho feliz e imaginado para o coração,
mas a alma hoje acordou sem cor, de ti vazia.

Traz de volta a alegria que de mim roubaste,
poupa-me a vinda aflita desta tua ausência,
se vais, sejas breve, se ficas, dá-me teu amor.

O destino nunca quis que de mim te poupasse,
pago caro esta paixão, minha sina e penitência,
és o único a quem, na vida, enxergo mais valor



0 Response for the "Solidão"

Postar um comentário

Beijinhos