Távola De Estrelas: Maio 2010

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

OUÇA-ME ANTES DE DAR TEU CORAÇÃO.

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, maio 20, 2010 0 Carinhos de Luxo


Um coração nunca será bom o suficiente
Enquanto ainda puder ser despedaçado;
Um amor nunca será pleno realmente
Enquanto um dos dois for idolatrado.

Nunca conhecerás o amor por inteiro,
Se achares que só há felicidade no outro.
Se assim o fizeres, terás sempre desgosto.
Portanto, ama-te, acima de tudo, primeiro.

Porque o ser humano só aprende na dor;
Tende a valorizar o que não mais tem.
Se não consegues reconhecer o teu valor,
Não reconhecerás o de mais ninguém.

Um coração nunca amará de verdade,
Enquanto viver nas superfícies da paixão,
Ou sua parceira favorita for a vaidade.

Se assim agires, para ti, ternura como o vento,
No final, te restará de amor a própria solidão.
Enquanto não nutrires por ti real sentimento.


Daniele DallaVecchia









ÀQUELE SENHOR

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, maio 20, 2010 0 Carinhos de Luxo

O que faço com este meu coração?
Se toda vez que vos vejo, senhor,
Trêmula fico pelo encanto desta visão.
Se teus olhos deixam-me em torpor.


O que faço com toda esta emoção?
Se decidida em não querer-te, senhor,
perdi o controle do corpo e da razão.
Se ao te conhecer enlouqueci de amor.


E o que entristece-me neste querer,
é saber de nossos destinos tão diferentes.
E mesmo se fôssemos inconsequentes,


Não poderíamos deste sentimento viver...
E quanto mais luto para sentir o inverso
Mais vos amo em cada letra, cada verso.


Monólogo sobre o amor

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, maio 20, 2010 0 Carinhos de Luxo








Não sei falar sobre o amor,
Embora o tenha tentado em meus poemas,
Porque o amor não é para ser falado,
O amor é para ser vivenciado,
Nunca tentei compreender o amor
Porque compreender o amor
É racionalizá-lo, é diminuí-lo,
E amor não é assunto da razão,
É mistério sacro do coração.
O amor está na natureza
e em todo o seu colorido
encantando-nos a vista e a alma.
Entre o beija-flor que se enamora da flor
e esta, sem protestar entrega seu néctar.
Entre o vento que nos refresca a fronte
sem nada cobrar... Por amor.
Entre a nascente que escorre sua água
e alimenta os rios e seus afluentes.
Não, não dá para descrever o sentimento
Intenso e profundo que é o amor.
Por mais que os poemas que nos derretem
de amor tentem, não conseguem alcançar
a plenitude que há nesta emoção.
O amor não foi feito para se pensar nele,
Mas para que duas mãos no calor de um
Enlace pudessem descobri-lo.
Para que duas bocas, acelerando os corações,
Pudessem senti-lo.
Para que dois corpos, unidos num só,
Pudessem contemplá-lo e agradecê-lo
por terem subido às portas dos céus
e beijado às faces rosadas dos anjos.
O amor assim se fez, e assim o é.
Para que se salvasse mesmo o mais
Irremediável entre os homens.
Para que se vivesse e morresse de amor.
Eu também vivo o meu amor
E é por isso que não o consigo expressar no papel,
à sua altura, pois sentimento tão sublime,
não há como mostrar em versos.
É como tentar ensinar a fé ou o milagre,
é como tentar ensinar alguém a acreditar em Deus!... E
Deus não se permite demonstrar, porque
Ele precisa aflorar na alma, de dentro para fora.
E sendo o amor, sentimento divino,
Não vem de fora para dentro,
Mas nasce de nós para o mundo.
Porque quem ama, não sabe por que ama
Não busca explicação na química ou fisiologia.
Quem ama, ama o amor e sua sensação:
Quem ama, sente-se superior, especial.
E por ser mágico, o amor nos proporciona
O prazer indescritível de estar pleno e uno
com Deus e o universo.



SEM VOCÊ NÃO SEI VOAR

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, maio 20, 2010 0 Carinhos de Luxo






Meus objetivos são firmes como pedra de marfim,

Eu sonho, eu sonho... Eu sonho com outro mundo.
Eu penso nas coisas todas que quero e vou fundo,
Nada e nenhum obstáculo afastam este querer de mim.

Eu desejo viver cada momento intensamente,
E preciso viver este amor nosso loucamente.
Sou efêmera... Sou um instante neste universo,
Sou as dores e o amor no teu peito impresso.

Teus pensamentos voam e não consigo alcançar,
Meus pensamentos moram em um único lugar,
Teu coração é minha casa, teu ar é o meu ar.
E ainda que eu pense em tantas outras coisas...
...Sem você não sei voar.


À DERIVA

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, maio 14, 2010 0 Carinhos de Luxo



Louca tempestade no mar aberto do meu peito, 
Lágrimas e chuva se misturam e banham meu rosto. 
Estou sem rumo, sem teu amor – à deriva! 
Sou a nau flutuando sem destino nem vida. 
 Acordei dum sonho feliz, despertei dos teus abraços, 
Caí no abismo da solidão, nos lençóis vazios. 
Vi-me longe do teu corpo, desfeita em mil pedaços. 
Sou a tristeza! Este é o único sentimento que irradio. 
 Perdida nos planos perfeitos que me fizeste sonhar, 
Decorada com adornos e enfeitada com tuas palavras, 
Vi meu castelo de areia, aos poucos, desmoronar... 
Iludida por minha própria cegueira não pude enxergar. 
 Mas agora vejo um novo dia, longe do seu domínio, 
As nuvens estão claras e o sol voltou a brilhar, 
Descobri que a dor é só um rio estreito e contínuo, 
Com o tempo se esvai na imensidão do mar.


SEM PROMESSAS

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, maio 14, 2010 0 Carinhos de Luxo



Teus olhos de promessa 
me fazem sonhar
um mundo melhor, 
a vida que ainda não tenho,
Num novo dia, novo caminho, 
outro lugar...
E deste modo, 
cada vez mais me empenho
Em acreditar e 
sonhar, sonhar e sonhar...
Porque o que teus olhos prometem,
São como o vento no rosto 
ou o luar,
Que entorpece, 
inebria e enche de prazer,
mas com o amanhecer 
tudo há de passar...
Mas se um dia 
me chamares para te seguir
Sem promessas que não possa cumprir
Sim, hei de ir...hei de ir com você por aí...


FELICIDADE PERDIDA

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, maio 14, 2010 0 Carinhos de Luxo




Não sou a brisa fresca 
que sopra em teu rosto, 
Nem o suspiro de amor 
que mora em teu peito, 
Não sou a promessa doce 
no teu pensamento, 
Nem a imagem 
que ronda teus olhos fixa... 
Sou a esquecida 
de um longínquo mês de maio, 
Sou a que sonha iludida,
com teus beijos guardados
Sou a que se afunda, 
sozinha nesse sentimento. 
Sou tristeza e dor
por saber que nunca 
terei o teu amor
Sou chegada e tu 
a despedida
sou enfim, de nós dois,
a felicidade perdida.




Meu segredo

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, maio 14, 2010 0 Carinhos de Luxo

Resultado de imagem para mysterious man

Eu poderia te mostrar as cores
verdadeiras do amor, se você deixasse.
Poderia te dar os melhores momentos
da minha vida, se você quisesse.

Alcançaria teu cansado e duro
coração num demorado beijo.
Mas sei que este é só o
meu e não o teu desejo.

Meus pensamentos te seguem
aonde quer que você vá.
Meu corpo estremece quando te vê.
Não sei onde esta confusão me levará.

Meu coração louco e sem controle,
Perdeu-se de mim, caiu no abismo da ilusão.
Fez desta amizade um pretexto
Para eu viver e morrer de paixão.