Távola De Estrelas: Amor de poeta

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Amor de poeta

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 01, 2011 0 Carinhos de Luxo


































Os livros na estante e toda tecnologia
não explicam este sentimento intenso,
Este enlace, amor, super-amor, poesia.
E eu desisto de entender, já não penso...

O tempo passa, desata, mas não gasta
nosso desejo, esta paixão correspondida...
E onde acaba a tua esperança, sou vasta.
Onde enxergas o fim, vejo toda uma vida.

Otimismo, fé, persistência? Chamo amor...
Força infinita, além, desprovida de cansaço,
busca sem fim, da alma que me completa.

Se o futuro for curto? Também é a vida da flor,
não tenho medo, tenho nervos de aço...
Romântica, sonhadora? Não. Sou poeta!

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=172920#ixzz1Cekikoi4
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

0 Response for the "Amor de poeta"

Postar um comentário

Beijinhos