Távola De Estrelas: Por enquanto...

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Por enquanto...

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, março 25, 2011 8 Carinhos de Luxo


Quando o vazio me maltrata o peito,
não é só a tua ausência que dói, 
pois estás sempre em minha mente, 
mas essa saudade sem jeito nem dó,
que me deixa a alma dormente,
e fico assim como quem está alienada 
das coisas que passam por mim,
meu semblante sério, não é mistério,
é a dor de não ter o teu rosto 
para contemplar todos os dias 
quando acordo e não encontro teus olhos, 
e por não estares aqui, 
junto aos meus passos
tudo não passa de solidão!



8 Response for the "Por enquanto..."

  1. Olá, Daniele;

    Fico muito feliz por você seguir o meu Blog! Muito obrigado!

    Parabéns pelos seus belíssimos trabalhos e que DEUS te abençoe em todos os sentidos de sua vida!

    SUCESSO!

  2. Lindo querida amiga, mas logo isso tudo vai passar, rs
    amémmm
    beijo lindona do Senhor

  3. Malu says:

    Que linda descrição desta solidão dolorida.
    Um dia o SOL brilha e a solidão passa.
    Beijinhos, menina

  4. Verinha says:

    Muito lindo Daniele.. É.. realmente não é nada fácil quando nos sentimos assim.. a ausência de pessoas queridas por vezes nos faz sentir que perdemos o chão.
    Beijocas em seu coração e um lindo fim de semana para você!
    Verinha

  5. Oi Dani...

    Saudade é um sentimento dolorido demais...Mas passa com a chegada.


    Beijos

    Ani

  6. Oi Dani...

    Saudade é um sentimento dolorido demais...Mas passa com a chegada.


    Beijos

    Ani

  7. Dani , até na solidão (ou deveria ser , mesmo na solidão?) a beleza da tua alma verseja no trilho único da tua generosidade - é nela(na tua generosidade)que eu encontro a força para TE CANTAR !

    Beijo , linda companheira !

  8. Ana says:

    Oi Dani, hj tô bem assim, alma dormente, peito apertado por lembranças que insistem em permanecer. Os dias longos, as noites intermináveis...
    Lindo teu texto...
    Adoro teu Blog

Postar um comentário

Beijinhos