Távola De Estrelas: Délivrez-nous du mal

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Délivrez-nous du mal

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, maio 30, 2011 3 Carinhos de Luxo


Mórbida criatura dum passado
já sepultado, para além de mim,
busca desenterrar um pecado
nunca existente, para criar motim.

Fora, irmã insana, do sagrado
solo venerado do meu jardim,
tudo que por Deus foi-me dado
queres, por inveja, dar-lhe um fim. 

Basta! Serpente doutras histórias,
é chegada a hora da justiça agir,
aos anjos celestiais denuncio-te

Tuas maldades são provisórias,
pela porta que entraste irás sair,
nas mãos do Pai Maior entrego-te.

3 Response for the "Délivrez-nous du mal"

  1. Uma bela oração versificada. Uma luta entre o bem e o mal, entre a acusação e a absolvição de toda culpa.
    Bravo Dani.
    Beijokas e uma semana maravilhosa pra você.

  2. A Marly "roubou-me" as poucas palavras que eu trazia no bolso, ó!
    Bravo Marly!
    Querida Dan, essa tua lucidez e coerência na forma e conteúdo é genial, assim, vou lançar o meu encore que é pegar no olhar de lince da Marly para enaltecer os dedos dos teus olhos:
    Bravo,bravo,bravo, minha amada!
    Beijo!

  3. A Marly "roubou-me" as poucas palavras que eu trazia no bolso, ó!
    Bravo Marly!
    Querida Dan, essa tua lucidez e coerência na forma e conteúdo é genial, assim, vou lançar o meu encore que é pegar no olhar de lince da Marly para enaltecer os dedos dos teus olhos:
    Bravo,bravo,bravo, minha amada!
    Beijo!

Postar um comentário

Beijinhos