Távola De Estrelas: O Teu Livro Sagrado

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

O Teu Livro Sagrado

Postado: Luiz Sommerville Junior On quinta-feira, setembro 01, 2011 2 Carinhos de Luxo



Quero tanto, minha querida
escrever das histórias, a nossa !
o amor deste céu implantado nas curvas do ar
em montanhas de vinho azul servido nas pétalas
das flores que são beijos em cachoeiras de luz
desde o primeiro dia...

Desde aquele dia
que ninguém conhecia
nem mesmo eu que tanto te seguia
mas como inventar Deus
antes do nascer do meu pensamento?
Como descobrir a face revelada do Filho
num tempo que dos outros era ausência de todos?

E neste meu desatino que foi destino
em quantas batalhas das fileiras eu desertei?
em quantas guerras em que eu não estive
as armas que (não) empunhei me liquidaram?

Todavia , meu doce amor ,
nascer antes do Sol acontecer
foi em mim óasis no deserto da utopia
nesta minha teimosia de saber
que antes do iniciar já a razão existia
para te amar

Quero tanto , ó carta que eu sempre escrevi!
com a boca em prece
redigir a história da nossa vida,
contar-te do ar que se curva ao ballet do teu chão em flor
soluçar-te o encanto das nossas bocas em leal resguardo
qual deus sorrindo na nossa respiração ofegante 
desde o primeiro dia
no abraço eterno
desde aquele dia
em que eu Deus não conhecia
e quanto te vi , ó vida que eu tanto implorei !
Ele me viu e para mim sorriu
no tempo todo
em que descerrando o véu
me revelou o teu rosto que venceu o mundo
e me tornou teu no teu eu mais profundo.


À Minha esposa Dani Sommer



Teu  Sommer Dani
Minha Dani Sommer
Sempre nossos!


Sempre*DS*SD*erpmeS


310820111123

2 Response for the "O Teu Livro Sagrado"

  1. Meu amado esposo,

    Os beijos teus são como doces d'estrelas,
    açúcares cristalinos feitos de ti,
    misturados a minha saliva
    invadindo e purificando o meu ser,
    tuas mãos são suaves como o sopro dos anjos
    que refrescam a fronte do desprotegido,
    tua voz calma acarinha meus sentidos,
    são palavras bailarinas
    dançando aos meus ouvidos
    um Beethoven que tu escolheste para me encantar...
    para me ver bailar na ponta dos pés
    desse azul celeste da tua bondade.
    alma minha desse meu ser tão teu,
    conta-me teus sonhos mais sinceros e eu,
    senhora tua para além do que é a vida,
    bordarei na saia do tempo, de todos os tempos,
    para os que desesperadamente
    buscam saber como é amor verdadeiro,
    e lhes mostrarei com que letras e cores
    tu bordas os versos perfeitos
    que pulsam e transcendem do teu peito...
    o que torna-te Único, deus entre os homens,
    meu senhor e meu venerado amor.

    Te amo demais!

    tua Dani Sommer ,
    meu Sommer Dani,
    sempre nossos.

    Sempre*DS*SD*erpmeS

  2. Um lindo projeto amoroso...Transformado em versos.
    Grande abraço, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

Postar um comentário

Beijinhos