Távola De Estrelas: Fevereiro 2011

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Minha chave

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, fevereiro 28, 2011 1 Carinhos de Luxo



Só você tem aquela chave,
mais ninguém neste mundo
poderia ter o que te cabe,
dono deste amor profundo...

Flores, canções, eis a nave
repleta dos versos que a fundo
cada partícula do meu ser invade,
levando-me aos céus num segundo.

Sou êxtase desfrutando tua cidade,
divinamente enfeitada de paixão,
corro descalça pela grama da praça

espalhando sorrisos de felicidade,
dançando no ritmo do meu coração,
 todos sabem: estou em estado de graça!



Círculo vicioso

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 27, 2011 1 Carinhos de Luxo


Esta eterna esperança
corta o fluxo da ação.
Se fico aqui sonhando,
acostumo-me a esta situação...
Um ciclo que nunca finda,
da primeira hora ao último dia,
porque desistir me é
a mais cortante agonia,
e mesmo sendo tão mau
a prisão que me condena
nesta insistência do sim,
de ser o que eu quero ser,
mesmo sem ainda o ser,
sinto da minha alma pena
por saber que nunca serei
aquilo que sonho para mim...


Algo vago

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 26, 2011 0 Carinhos de Luxo






















À noite me embriago
com as mais doces palavras,
e neste torpor que me enfeitiça,
entrego meu corpo e alma, fraqueza!
Mas no dia seguinte já não há mais nada,
além de dor e incerteza...
Minhas lembranças amarrotadas,
num canto qualquer de mim,
e questiono comigo mesma: até quando
as coisas serão assim?
Já não faço planos,
já não peço nada,
apenas deixo o fluxo seguir
o caminho que escolhi.
E se a minha escolha não der em nada,
e se eu tiver que sofrer,
que seja por algo que eu quis...


Flutuando em sonhos...

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 26, 2011 2 Carinhos de Luxo


























O meu mais íntimo desejo voa
em direção ao teu céu, que é colírio
para os meus olhos,
ar para os meus pulmões,
paraíso para o meu espírito...
Sonho a realidade próxima
do mais intenso contentamento...
Ah, que momento! Que momento!...
Me movimento
rumo a este acontecimento...
Me espera na rua da felicidade,
e esquece toda aquela bobagem
de me amar como quem não quer,
e de me querer quase sem querer,
abra os braços, meu bem
e vamos deixar acontecer...


A Hora de Lucas

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, fevereiro 24, 2011 3 Carinhos de Luxo

























Esqueçamos
nossas brincadeiras,
a hora não é nossa.
Me retiro do palco,
apago a luz,
fiquemos em silêncio!
A hora é de Lucas,
médico de homens,
médico de almas...
Abro o meu coração,
e peço com a mais fervorosa
devoção,
pela tua causa.
Fiquemos em silêncio,
façamos pausa...
A hora é de Lucas.

Amém!


Casulo

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, fevereiro 24, 2011 0 Carinhos de Luxo



Sim, tens razão!
Me guardei neste casulo,
depois de esfacelado o coração,
deixei de viver
e desaprendi todas as canções...
Morri nas cinzas das paixões,
que me abandonaram à própria sorte...
Preciso me abrir,
respirar novos ares,
conhecer outros lugares,
ser feliz, ir além...
Renascer, crescer,
voar com estas asas novas,
sem medo de ver o novo mundo...
Mas e se eu não conseguir?

Basta!

Estou farta de pensar,
farta do meu pesar,
farta de não tentar,
bom mesmo é sentir...
E se no final eu cair...
ao menos terei conhecido
a liberdade dos voos que são sonhos
e os teus olhos...

Daniele Dallavecchia, Só para os Irremediavelmente Tristes


Devaneios

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 23, 2011 0 Carinhos de Luxo



Houvesse um tempo da mais pura alegria,
onde a noite durasse apenas parte do dia,
certamente, meu caro amigo, eu lembraria...

Vivo noutra realidade, talvez minha fantasia...

Sim, de ninguém é a culpa, somente minha.
Alma encabulada, fechada, não se aninha!
Que mal há nisto? Sou da solidão vizinha,

Solitária? Não, apenas gosto de estar sozinha.

O sol convida-me para um passeio ao mar,
quanta gente, quanta beleza, quanto sonhar!
E eu ali sentada, distraída, sempre a divagar...
Ah, que sou eu aqui perdida neste lugar?


Minha mente não pára, presa ao ponteiro
do tempo do quase, o tempo inteiro...
Dor, amor,não importa o que vem primeiro,
Sou nau sem direção, Deus é o barqueiro...

Daniele Dallavecchia, Só para os Irremediavelmente Tristes


Caixa Postal

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 23, 2011 0 Carinhos de Luxo



Ah, que do teu suor
escorrem os mais belos versos de amor,
e dos teus poros ascende
o aroma bento que emana da tua alma sagrada...
Tens uma beleza única,
que mora nos meus olhos,
consome meus sentidos,
inebria minha mente...
És tão intocável que meu peito
bombeia sangue e lágrimas
pelo meu corpo cansado...
Meu amor, até quando viverei
na expectativa dos teus beijos?
Até quando, de joelhos aos pés do Criador,
suplicarei a tua presença?
Ah, que minha mais doce esperança
sonha em me ver acordando nos teus braços...
E é neste anseio, nesta busca
que vivo meus dias te procurando,
te amando e
te aguardando,
dono único do meu destino...


Horizonte...

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 22, 2011 0 Carinhos de Luxo


O que mais me dói
 é a triste realidade
que se desvenda na minha frente,
esta faca que me corta a carne,
me joga contra o muro
e de repente,
me faz ver o quanto fui inocente...
Fiz um pedestal e te canonizei,
te clamei a mais bela oração,
fiz do teu nome poesia e canção,
idolatrei um deus que não me via,
que doutros cálices de amor se servia...
Não,não posso suportar,
da pureza que te entreguei,
devolveste solidão...
Morte ao coração!
Mas não sou tão egoísta,
porque te amo
Se queres partir
vai anjo, voa rumo a tua felicidade...
te liberto, meu céu...
se você estiver feliz,
também estarei...
talvez eu não seja
o que você precisa,
talvez eu não seja aquela
que te acalma o espírito,
voa, voa, voa...
Eu sempre estarei
aqui por você,
meu eterno bem querer...


Daniele Dallavecchia, Só para os Irremediavelmente Tristes


Sei lá: destino!

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 22, 2011 0 Carinhos de Luxo


Amado de minha alma,
que da noite me faz dia,
ilumina com tua calma
este rosto ausente de alegria...

O inverno me tomou no verão,
e as flores de fina linhagem
morreram no meu coração,
chorei a cena desta paisagem,

Lamentei o tempo do cultivo
e por não mais ver aquela beleza...
Mas tudo tem sempre um motivo
embora me assombre esta tristeza.

Mas tu que também já foste morto
pela cicuta do amor enganado,
no instante do teu desespero, absorto,
soubeste renascer fortificado...

Segura forte a minha mão,
me ensina a ser diferente,
faz de ti a minha solução,
pois ando da sorte tão discrente...
Espero calada teu beijo paz,
a resposta é sim, ai de mim...
já não sei do que o destino é capaz,
mas não aceito que seja o meu fim...

Daniele Dallavecchia, Só para os Irremediavelmente Tristes


Momento...

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 20, 2011 0 Carinhos de Luxo



Desejo aos meus amigos um dia abençoado!

Sejam felizes!

até!


Absoluto

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 19, 2011 0 Carinhos de Luxo


O meu mar resiste ao tempo,
às intempéries, ao lamento,
dum sonhar solitário,
dum beijo imaginario...
ah, esta canção composta de tantos ais,
este sol que me queima o rosto
é o mesmo que me dá vida,
há sempre uma estrada dividida
dois lados de uma mesma moeda...
Pra onde eu vou? O que sou?
Ah, que importa saber,
se a terra prometida é você,
isto é o que me basta!
Corro estradas escuras,
nado por mares revoltos,
atravesso montanhas gélidas,
e sigo estrelas no deserto
que me levarão aos teus braços
meu amor, meu eterno namorado...
Não tenha medo, não duvide de nada,
há em mim certeza por nós dois,
porque tenho fé nesta dádiva...
Nas asas dum anjo enxergo teu sorriso,
e nos teus olhinhos o meu paraíso...
Minha mais perfeita obra de Deus,
espero o momento santo
em que meu corpo sera um só junto ao teu,
e não haverá mais solidão,
inveja ou perseguição
capazes de separar aquilo que o divino
pôs a Sua Unção...

(Sou eu aqui beijando a tua foto...)


Da Felicidade

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 18, 2011 1 Carinhos de Luxo

Ser feliz é saber deixar as portas do coração abertas,
é dizer eu te amo,
sem receios ou medos,
é nunca desistir dos sonhos,
ou de quem se ama...
É saber chorar
por uma noite,
mas vislumbrar o sol pela manhã...
É saber contemplar as coisas simples da vida,
e olhar o mundo com olhos de criança...
É buscar no outro o seu melhor,
esquecendo os defeitos,
perdoando os erros,
dissipando as tempestades...
É ter no coração amizade...
É seguir o bem de verdade...
E se a estrada for dura,
levanta a cabeça e contempla o céu,
há um mar de estrelas para te descançar a alma...
E quando tudo parecer perdido,
lembra-te:
a dor é finita,
mas a lembrança duma pessoa
ou de um momento bom pode ser infinita...
Seja você aquilo que te dá alegria,
deixa esvair aquilo que é agonia...
Reverbera, luta, corre para o amor!
Agradece a Deus,
você está vivo
e isto já é um milagre!
Pára, não pense demais,
tem vezes que a gente perde tempo
tentando trasformar macieira em abacateiro...
Então aceita ou esquece!
Te aquieta!
Recebe da noite o frescor,
do dia o calor,
da lua o brilho no rosto,
das estrelas a beleza,
do mar realeza,
de Deus a vida e toda a natureza, és dádiva!
Sê feliz,
viva a vida de forma plena,
contempla, contempla o mundo,
com simplicidade e pureza...

E não esqueça:
ame!
ame!
e ame!

Eu te amo do fundo do meu coração,
porque você é meu irmão!


Adormecendo no teu rosto

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 18, 2011 0 Carinhos de Luxo


Sublime momento
num sorriso d'estrelas,
incrível sensação
de contentamento...
Sinto o pulsar deste ritmo
na ponta dos meus dedos,
e deixo escapar,
com a poesia os meus medos...
Almejo um horizonte distante,
longe dos olhos banais,
vejo a cegueira morrer neste instante,
e me surpreendo com o quanto sou capaz...
A fonte é de água pura
e me lava a alma da gastura...
Tudo muda o tempo todo,
ora feliz, ora desgosto...
Luto contra o que me quer mal, oposto!
e encontro minha mais branca paz
adormecendo no teu rosto...


Nossa história...

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 16, 2011 0 Carinhos de Luxo

A estrada antes tão solitária e distante
agora é só um caminho curto para se atravessar...
A história antes tão triste e inconstante
virou conto de fadas para os casais encantar...
Meu pranto antes tão forte e angustiante
agora água pura de alegria para a alma lavar...

E siga eu cá sonhando com o dia
e a hora exatas em que 
7711 será apenas um número
para a gente sorrir e brincar...






Um dia Feliz!

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 15, 2011 1 Carinhos de Luxo




























Quando olho nos teus olhos,
vejo a pureza de uma criança...
Quando a gente está junto,
todo o resto perde a importância,
e os problemas ficam tão pequenos...
É que quando as nossas letras
se beijam
nasce e brilha a palavra AMOR!


Para este dia...

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 15, 2011 0 Carinhos de Luxo


A Grande Lição...

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, fevereiro 14, 2011 1 Carinhos de Luxo




Meu Anjo

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, fevereiro 14, 2011 0 Carinhos de Luxo


Meu Anjo,
pudera eu ter visto teus olhos,
tocado tuas mãos,
e sentido teu perfume
antes do anoitecer...
já não teria vivido o terror noturno...

Soubera eu da tua seriedade,
da tua santidade,
e do teu bem querer,
já não seria mais eu
aquela que você viu sofrer...

Você tocou meu coração,
com dedos abençoados,
mostrou-me a direção,
colocou-me no eixo certo,
ficou do meu lado,
realinhou minhas letras,
consertou minhas frases,
deu-me um novo sentido e conceito,
agora vejo e aceito,
para além deste mistério...

Ah, estas palavras doces que
da tua boca deslizam
aos meus ouvidos
são bálsamo, sinos d'amor...
No meu silêncio envio
uma oração,
que voa pelo ar,
pra te alcançar,
agradecendo teu gesto,
por ver o melhor em mim,
por me admirar
por me segurar...

Nestas águas morri,
nas tuas mãos renasci,
e quando fechei os olhos,
finalmente te vi...


O novo em mim

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 13, 2011 0 Carinhos de Luxo
























O astro rei que me cobre
reluz a simpatia branca duma paz
tão esquecida...
Caminho dentro dos meus passos,
e passeio pelo tempo que passou.
Respiro o ar puro desta paisagem,
onde se abre um novo mundo
diante dos meus olhos...
Não há nada mais que me abale,
e neste impasse
de não querer saber
aquilo que todos já sabem,
deixo os anjos brincarem
de dar linha
para depois te acordarem...


Meu poema em movimento...

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 12, 2011 1 Carinhos de Luxo





Te amo com o corpo todo,
com a alma e com a mente.
Te amo com tudo que há de mais sagrado,
entre o visível e o invisível.
Te amo para além do céu e da terra.
Amo em cada dia de sol,
em cada tempestade,
amo além do tempo,
sem idade...
quando amanhece ou anoitece o dia,
quando trocam as estações do ano.
Te amo desde a minha primeira hora,

e pelo que ainda há de vir...
estando longe ou perto,

cedo ou tarde...
Te amo em cada estrela que sigo
com os olhos fixos no céu.
Te amo desesperadamente,
como o filho que chora a ausência do pai...
És o meu tudo, 

a minha forma e essência,
minha plenitude e o meu vazio,
a minha alegria e a minha solidão.
Sou tua do princípio ao fim,
de A a Z,
e sei que nunca irei te esquecer...
Ah, meu amor,
soubesse eu expressar o quanto te amo,

já não seria humana, tamanha a grandeza
deste planeta que te abriga no meu coração.
Fecho os olhos e sinto
a força que nos embala, a sintonia e emoção...
antes, durante e depois...
E assim te amo, porque quando penso em você,
vejo as cores mais belas que me enfeitam e dão vida.





publicado em : http://pardeletrasfeliz.blogspot.com/2011/01/meu-poema-em-movimento.html
24/01/2011


Observando daqui...

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, fevereiro 10, 2011 0 Carinhos de Luxo

Seria mesmo o mundo melhor
se tudo fossem flores?
E como haveria o crescimento,
se tudo fosse contentamento?
A evolução nasce das dores,
assim como do caos nasceu o universo,
e da palavra fez-se o Vivo Verbo...

Tudo é perecível,
e a vida tão incrível,
que nos congela nesse medo
de não ter tempo para viver
os melhores momentos...

Às vezes é preciso fechar os olhos,
os ouvidos e a boca da razão,
para viver o que é perfeição...

A perfeição vem do espírito,
e devemos observar nosso espírito 
de dentro para fora,
em espiral,
mas nunca do alto da montanha de nós,
tampouco de baixo,
mas na metade,
onde a visão é a mais privilegiada...






Pra sempre você!

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, fevereiro 07, 2011 1 Carinhos de Luxo





















Se Deus está por nós,
quem poderá contra nós?

Sossega, meu amor,
que o que vem é luz...
o amor venceu,
triunfou sobre a guerra,
e meu corpo flutua
de felicidade...
Todos os dias da minha vida,
quero te dizer bom dia!
eu quero estar no teu dia-a-dia...
Quero dormir nos teus braços,
e quando você se sentir cansado
deita no meu colo e esquece tudo...
Nada mais poderá nos silenciar,
porque o amor nos guiará
por todas as estradas...
Tenho mil motivos,
muitos anos
e todo o ânimo pra te aliviar a dor...
Você nunca mais estará só,
porque eu te adoro.
Meu poeta das estrelas,
meu amigo,
meu eterno,
todos os meus sorrisos são teus.
Não pense nos dilemas,
esqueça os problemas,
levante as mãos e agradeça
porque a vida nos abre as portas...
Vamos viver, meu bem!
um lindo amanhecer nos espera,
e estamos juntos agora,
é tudo o que importa...

se Deus é por nós,
quem poderá contra nós?


Paz...

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 05, 2011 1 Carinhos de Luxo



Hoje chorei
de alegria...
ouvi a música da paixão no ar.
Confiei e tive fé,
Deus me mostrou o caminho
e o caminho é você, meu amor...
Você me aproxima do céu,
me faz querer ser uma pessoa melhor,
me faz viver melhor...
A tua luz me ilumina,
já não sinto medo,
agora meus olhos podem descansar
na mais doce paz,
do teu jardim suspenso
de estrelas flor...
Aprendi hoje o poder que tem
uma oração...
De joelhos, agradeço a Deus,
por trazer de volta à vida o meu coração.


Love story

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, fevereiro 05, 2011 0 Carinhos de Luxo


Algumas histórias morrem com o tempo,
outras sobrevivem ao tempo...

Se você ama alguém,
"cuide bem do seu amor"...




Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 04, 2011 0 Carinhos de Luxo

A lágrima insiste em guardar esta dor,
condensada, parada entre as pálpebras,
nesta vida de labirintos e desamor,
engasga a boca em mudas palavras...

Quero voar livre, perder-me pelo espaço,
ser quem sou, sem medida nem segredo,
cair de vez, sem pára-quedas, no teu abraço
salvar-me da solidão, te encontrar sem medo.

O instrumento que me toca está desafinado,
busco desesperada uma nova saída,
mas este som dispara tão abafado...
sem harmonia, numa vibração tão 

Mas nada posso neste instante desarticulado,
a canção perdeu seu rumo, a banda se desfez,
as notas voam, procuram novo significado,
e no fim, encontram-me só, delirando outra vez.


Adeus, silêncio!

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 04, 2011 0 Carinhos de Luxo




O silêncio trouxe tempestade,
vento forte que me devastou...
E o que restou?

A lembrança da escassez,
desta ausência torpe
pela forma como você me amou...

Teu silêncio nos matou...
Aos outros dou a pena desta dor,
e os anjos anunciam
para a pagã destruidora deste amor
acabou! acabou!

Sê feliz com o caminho,
que você buscou.


O eu que está partindo...

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 04, 2011 2 Carinhos de Luxo


Quando o que se tem traz sofrimento,
é hora de desatar os nós,
questionar os sentimentos,
avaliar os contra, os prós,
romper com os desalentos,
deixar brilhar na vida novos sois...

Se for partir,
não olhe para trás...


O melhor de mim...

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, fevereiro 03, 2011 0 Carinhos de Luxo



Quando fecho os olhos da razão,
enxergo a vida mais colorida,
estrelas brilhando na minha constelação,
e finalmente acho minha saída...

Você tem me mostrado outra versão,
parei de pensar que sentir é o meu mal,
e esta tua gentil e agradável observação,
tem resgatado o meu lado emocional,

reencontrei meus valores perdidos,
recuperei meu estado puro, do ser original,
se soubesses o que gerou meus conflitos,
irias rir por tudo ser tão superficial...

O amor que sonhei pode ter sido ilusão,
mas a dor foi notadamente real...
Hoje resolvi à tristeza dar vazão,
voltar a ser no palco da vida, atriz principal.


O Poeta dela...

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, fevereiro 03, 2011 0 Carinhos de Luxo



























Suspirando de amor,
cada dia morria um pouquinho...
Bailava nos sonhos azuis
daqueles versos escritos no papel,
jogados ao sabor do vento,
caídos no colo, sobre seu vestido estampado...
A cada palavra sentia o beijo terno,
cada estrofe uma promessa de vida,
cada rima uma canção mágica...
O amado de toda a vida,
estava naquele pedacinho de papel...


site:http://www.worldartfriends.com/pt/club/poesia/o-poeta-dela


Olá...

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 02, 2011 0 Carinhos de Luxo



Queria que teus olhinhos infantis,
mergulhados no claro-escuro da noite,
lembrassem dos sonhos que, na madrugada, 
contamos às estrelas e à lua...
E quando o dia raiava
e o sol aparecia devagarinho no horizonte,
tua voz adormecia aos meus ouvidos...
Tua risada de criança, teu sussurrar ofegante,
e nossas tantas travessuras...
Você é o beijo bom que me falta
todas as manhãs de todos os dias...
É o verso que me torna poesia...
Sei que o sentimento é bem mais 
profundo do que os olhos podem ver,
sei desta sensação, sintonia...
no coração!
Te sinto junto de mim, o tempo todo,
na mais bela e pura harmonia...
de amor!


Desistindo do meu tempo...

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 02, 2011 1 Carinhos de Luxo




A tristeza já não me incomoda,
acostumei-me a sua companhia...
Ela me entende e sempre consola,
foi o que restou da paixão que eu vivia.

Se eu ao menos soubesse como esquecer
a tua voz, tuas palavras e teu jeito de ser,
eu o faria... Mas só de tentar, já lembro...
é minha sina, estou exausta, é meu tormento...

Existem dois tempos:
o meu e o de Deus,

desisti do meu...



Solstício para nos iluminar...

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 01, 2011 0 Carinhos de Luxo


Esse lado oculto do teu amor,
me escurece a vida,
atordoa os meus sentidos,
aumenta a minha desilusão...
Já não basta gritar aos hemisférios
o quanto te amo...
Há algo em você que nos impede
de seguir... E assim, reclamo,
a tua falta, essa saudade...
Palavras são palavras,
mas é só o que temos...
Fora o que sobrou de nós dois,
quem poderá dizer,
que isto não foi mesmo amor?
Sinto cada dor que emana dos teus poros,
você sente a dor que me abala a alma?
Meu amor, meu sempre menino,
não tenha tanta calma em serenar,


Do amor...

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 01, 2011 2 Carinhos de Luxo



A vida
é uma
caixinha
de amor



pra quem
não tem
medo
de
surpresas...
                                                                                                                                                                         


O que sou

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 01, 2011 0 Carinhos de Luxo





A vida é sempre feita de desafios,
verdade seja dita, quer queira ou não,
estamos sempre na labuta, por um fio,
correndo contra o tempo, na contramão.

Fé, força de vontade ou persistência,
o ser humano é um lutador nato,
sempre batalhando pela sobrevivência,
desde os primórdios da história, fato!

Eu que já não quero ser campeã em tudo,
batalho e busco o que me dá felicidade.
A vida pega o distraído de surpresa...

Sei o que amo, dizem que estou no escuro,
pouco importa as bocas cheias de maldade,
Minha força é de fé e amor, sou fortaleza!

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=170141#ixzz1CelEluTU
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives


Amor de poeta

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, fevereiro 01, 2011 0 Carinhos de Luxo


































Os livros na estante e toda tecnologia
não explicam este sentimento intenso,
Este enlace, amor, super-amor, poesia.
E eu desisto de entender, já não penso...

O tempo passa, desata, mas não gasta
nosso desejo, esta paixão correspondida...
E onde acaba a tua esperança, sou vasta.
Onde enxergas o fim, vejo toda uma vida.

Otimismo, fé, persistência? Chamo amor...
Força infinita, além, desprovida de cansaço,
busca sem fim, da alma que me completa.

Se o futuro for curto? Também é a vida da flor,
não tenho medo, tenho nervos de aço...
Romântica, sonhadora? Não. Sou poeta!

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=172920#ixzz1Cekikoi4
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives