Távola De Estrelas: Agosto 2011

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Amado

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, agosto 31, 2011 1 Carinhos de Luxo















Ao meu amado,

Tua pele branca e macia,
pêssego em copo de leite,
beijos sabor de paraíso,
pétalas de céu enfeitando a minha boca, 
acariciando meu corpo, bálsamo!
notas de sol na minha alma que é tua,
jardim suspenso de nós, ponte!
cânticos de Salomão brindando
a constelação que és em mim,
selando o pronome nós,
universo que criei em adoração,
para venerar o teu ser amado,
altar d'amor, cálice sagrado,
teu nome lapidado
na raiz do meu coração...eternizado!




Ao meu amado esposo,


Tua Dani Sommer
Meu Sommer Dani
Sempre nossos


Sempre*DS*SD*erpmeS


Do Nascimento do Amor

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, agosto 24, 2011 3 Carinhos de Luxo


Quando senti

o pulsar do amor

invadindo cada poro,

dominando meus instintos,

salvando-me do mundo,

pude compreender

o significado profundo

daquele ser

na minha vida.



Ao meu marido Sommer



Daniele Dallavecchia 22082011


O Swing Das Estrelas (Um Ano de Amor - 16 Ago 2010/ 16 Ago 2011)

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, agosto 16, 2011 1 Carinhos de Luxo


Ó lua dos campos floridos
desvelo colorido na carícia do teu pescoço
asfalto de cetim em viagem sem fim
mesa de luar ... escorrendo pelos ombros...
decaindo pelos braços ...
a desaguar no pressentir delicado ... das mãos
lago
Firmo meus ramos nas tuas cordas
apoio meu corpo na tua tábua
ó campos de lua florida
como achastes a minha cadeira de baloiço ? ...






O Swing Das Estrelas (Um Ano de Amor - 16 Ago 2010/ 16 Ago 2011)

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, agosto 16, 2011 0 Carinhos de Luxo


Ó lua dos campos floridos
desvelo colorido na carícia do teu pescoço
asfalto de cetim em viagem sem fim
mesa de luar ... escorrendo pelos ombros...
decaindo pelos braços ...
a desaguar no pressentir delicado ... das mãos
lago
Firmo meus ramos nas tuas cordas
apoio meu corpo na tua tábua
ó campos de lua florida
como achastes a minha cadeira de baloiço ? ...



Imortalizando Nostro Amore...

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On quarta-feira, agosto 03, 2011 3 Carinhos de Luxo

Portal Do (Teu) Amor

Teus desejos
arrepiam-me os sentidos
corpo que me contém,
luar da minha boca,
mãos que me passeiam,
alma, coração e seio,
ternura dos meus lençóis,
dono dos meus gemidos,
senhor das minhas fantasias...
Tua loucura, minha cura,
canção de ais, despudorado!
Tuas mãos, meus cabelos,
teu peito, meus segredos,
teu cheiro, minha pele...
Me toma nos teus braços
e num ato de paixão,
deposita em mim o teu milagre
que é para eu ter o poder
de te escrever
o mais lindo poema...


Jóia
Teu desejo em mim é mar imenso
queimo o olhar na doçura
dos cânticos de Salomão
divina flor em pézinhos de nenúfar
meu tronco faz-se ninho
ó estrela vespertina,
poderosa do meu peito
teus beijos navegam-me no largo e no estreito
palavra, semântica e voz , bailado da aurora
vertendo espuma na tua flora brasiliensi
menina dos meus desejos , pluma !
almofada dos meus sonhos
senhora aroma de veludo
refrão de sussuros , ardente !
tumultos de sede e de fome
te sou a água que cerceia a tua ilha
disseminando ondas de fogo branco,
este nectar que Deus me concedeu
para eu alcançar o poder
na cinta do mais valioso diadema
e através de ti receber
o mais lindo poema . 


DanJou


Dionísio

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, agosto 01, 2011 4 Carinhos de Luxo


Os cristais doces da tua saliva,
orvalho de letras e encantos,
cálice de amor e de paz 
que desfaz todo o pranto
que um dia inundou minha vida...
Primavera de sóis no meu peito,
poeta dos poetas, meu eleito!
Eterno Dionísio, meu êxtase,
és a parte que me faz o todo,
som da minha voz, meu porto,
e se hoje sei fazer o meu destino
é porque aprendi a tempo
que viver de amor é desatino
para os céticos d'amore
que vivem do medo, apoiados
na fria, insossa e segura razão...
E eu gosto é da cor, do sabor,
da poesia e da paixão...
E é por isso que vivo e respiro você
minha mais linda dança, 
meu bailado perfeito,
que me dá asas nas sapatilhas de ponta
para ver além deste mundo cego,
daquela gente que faz de conta...
E por ter a tua carne feita de livros,
é que meus olhos se abriram
no dia em que teus versos de emoção
atingiram em cheio
meu infantil e distraído coração...

Ao Meu amor Jorge (que carinhosamente apelidei de Dionísio, por ser uma pessoa alegre e cheia de entusiasmo)