Távola De Estrelas: Setembro 2011

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Lady Maldade

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On sexta-feira, setembro 30, 2011 0 Carinhos de Luxo


 
O sangue ferve em minhas veias
é a sede de Justiça.
Tuas vestes alvas, puras e celestiais
bordadas de violetinhas
tem o número da besta impresso
na etiqueta.
Quem és tu afinal Lady,
ou será Agnes de Jonathan?
A eterna formiga faladora...
Não, ninguém sabe quem é ela,
a santa que se diz fazedora de milagres.
Reza salmos e salmos,
canta músicas do meu Pai,
ora, ora, mas nunca vigia.
com que autoridade falas
em nome do meu Rei?
Ama a todos, mas no fundo
não ama ninguém!
Criatura pecadora, honra teu marido,
Já esqueceste o teu pecado,
já esqueceste tua paixão leviana?
já esqueceste o sangue inocente derramado?
O bem nunca imperou aí,
desta boca tua destila palavras de mel
mas esconde um coração sombrio
invejoso, coberto em fel.
Falas tanto no meu Pai,
mas bem sei que és discípula
aqui na terra de César-diabo,
arre!, afasta-te de nós criatura imunda,
moribunda...
Tua doença é desculpa para a todos causar piedade
mal sabem que és pura maldade
pronta para mais corações enganar.
Só falarei uma vez,
se queres manter a imundície oculta
apaga já dos teus blogs tudo
o que me faz lembrar a tua nefasta traição.
Missionária desleal, princesa da mentira
sai, te retira das minhas vistas
Não permito mais que uses,
em blasfêmia, o nome do meu Deus!
Tua máscara há de cair em breve,
porque podes enganar aos homens,
mas jamais zombar de Deus!




Na Palma Da Tua Mão

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, setembro 27, 2011 7 Carinhos de Luxo

-->
-->


Lanço-me de peito aberto rumo ao teu mundo,
Respiro, transpiro e inspiro tua louca sensação,
Bebo tua água e me afogo em emoções, inundo...
Navegando tuas veias até o âmago do teu coração.

Teu amor invadiu minha vida como um furacão,
arrancou da parede velhos retratos, abalou fundo
minha estrutura e expulsou minha amiga solidão,
estou agora só e entregue na palma da tua mão.

Esse exagerado amor me possuiu, sem permissão,
descortinou pudores, expôs meus segredos,
decorou com pedra preciosa teu ser no meu destino.

Acorrentei-me voluntariamente nesta bela prisão,
Minha vida e alma escorrem pelos teus dedos,
e caem sobre teus versos de êxtase divino.


Daniele Dallavecchia , Set 2010


E noutros lados ... A Primavera-Verão , moda 2011

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, setembro 27, 2011 2 Carinhos de Luxo


Embora o biquini e até o monoquini sejam indestronáveis , a verdade é que a elegância do fato de banho confere à mulher aquele "toque de classe" , como é o caso deste belo swinwear.



Moda Outono-Inverno

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, setembro 27, 2011 1 Carinhos de Luxo


Grande parte do mundo iniciou há poucos dias atrás a entrada no Outono . 
Aqui fica uma elegante sugestão para a época Outono/Inverno 2011.


"Barcelona - Please Don't Go"

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, setembro 27, 2011 0 Carinhos de Luxo


Convidamos-vos a conhecerem o excelente CD Absolutes do grupo
de pop/rock alternativo Barcelona
Deliciem-se com este soberbo video .

Tenham um dia muito feliz.


La Luna

Postado: Luiz Sommerville Junior On terça-feira, setembro 27, 2011 0 Carinhos de Luxo




Tu que em mim és 
do manto a nascente
de todos os capítulos matinais
hífen rendondo , coluna ! -
todos os dedos do livro-sol
na mais bela encadernação 
escuta-me:
(som imenso que da vida
é resumo extenso, 
antologia , obra completa !)
eu penetrarei todas as tuas pétalas ,
dedicado até ao último fôlego
e ... 
alcançado ... em ti !
renascerei no sinónimo de mim
- a tua flor !

Teu Sommer De Dandanzinha , 130920112154 pt


Simplesmente te Amo!

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On segunda-feira, setembro 26, 2011 2 Carinhos de Luxo





Te amo com o corpo todo,
com a alma e com a mente.
Te amo com tudo que há de mais sagrado,
entre o visível e o invisível.
Te amo para além do céu e da terra.
Amo em cada dia de sol,
em cada tempestade,
amo além do tempo,
sem idade...
quando amanhece ou anoitece o dia,
quando trocam as estações do ano.
Amo desde a hora em que nasci,
e pela vida inteira,
quando ainda não te conhecia,
mas já sentia e te chamava
e também pelo que ainda há de vir...
Amo em cada letra, cada verso,
cada canção ou imagem
que me encanta os sentidos...
Te amo em cada estrela que sigo
com os olhos fixos no céu.
Te amo desesperadamente,
como o filho que chora a ausência do pai...
Te amo acima do tudo e do nada,
além do princípio e fim,
de A a Z,
e sei que nunca irei te esquecer...
Ah, meu amor,
soubesse eu expressar o quanto te amo,
já não seria amor, tamanha a grandeza
deste planeta que te abriga no meu coração.
Fecho os olhos e sinto
essa força que nos enlaça , emoção!
antes, durante e depois...
e quando penso em você,
vejo as cores mais belas
que me enfeitam e dão vida.



 Daniele Dallavecchia in *Sempre DS*SD erpmeS*


"O Planeta Do Meu Tesouro II"

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On sábado, setembro 24, 2011 2 Carinhos de Luxo










Amo-te
numa reta sem paralelos,
nesta expressão,
em que tu és,
estrada forrada de flores
minha divisa,
coral do meu mar, ar!

Cobra-me de imediato
a dívida
que nenhum de nós tem
para com o outro
porque eu quero ser
moeda inflaccionada
na tua imensurável riqueza

Deixa-me morar
onde está o teu querer
dá-me de beber
da tua fonte de sabedoria
deixa-me viver
onde nascem os teus sonhos
e permita-me morrer
aos pés do teu amor.

Dueto: Jorge e Dani


A Mesa Nas Tuas Mãos

Postado: Luiz Sommerville Junior On sexta-feira, setembro 23, 2011 1 Carinhos de Luxo


Abri o teu livro
(Deus sabe muito bem
como é verdadeira
a minha afirmação)
e encontrei-me
nas tuas mãos
par de flores
dum só jardim
aberto
em Percepção
certo
tremo...
porque não posso
não quero
fechá-lo
(a ele , o livro)
leio-te devagarinho
temo por tão belo
papel branquinho
por tão sentidas
e dedicadas palavras
é meu ?
o certo é que com o teu livro
tão perto... apertadinho !
o meu coração prisioneiro
é feliz na liberdade
que é távola das tua mãos ...

E nunca antes
a palavra Para
veio desta maneira
em dedicatória
de toda a vida ,
a vida inteira !


À minha amada mulher Dani

Obrigado querida !

Teu Sommer

Luiz Sommerville Junior , 230920110132





De Ti Para Mim - O Livro que Tu me Deste

Postado: Luíz Sommerville Junior On sexta-feira, setembro 23, 2011 0 Carinhos de Luxo

Abri o teu livro
(Deus sabe muito bem
como é verdadeira
a minha afirmação)
e encontrei-me
nas tuas mãos
par de flores
dum só jardim
aberto
em percepção
certo
tremo...
porque não posso
não quero
fechá-lo
(a ele , o livro)
leio-o devagarinho
temo por tão belo
papel branquinho
por tão sentidas
e dedicadas palavras
é meu ?
o certo é que com o teu livro
tão perto... apertadinho !
o meu coração prisioneiro
é feliz na liberdade
das mãos ...

e nunca antes
a palavra Para
veio desta maneira
em dedicatória
de toda a vida ,
a vida inteira !


À Dani, com amor
Teu Jo


Luíz Sommerville Junior,  ‎23‎ de ‎setembro‎ de ‎2011, ‏‎01:09:59 Eu Canto o Poema Mudo


"O Planeta Do Meu Tesouro"

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On quarta-feira, setembro 21, 2011 2 Carinhos de Luxo





Amo-te
nesta expressão
em que tu és
a minha divisa

Cobra-me de imediato
a dívida
que nenhum de nós tem
para com o outro
porque eu quero ser
moeda inflaccionada
na tua imensurável riqueza


Luiz Sommerville Junior , 180920112057



 *DS*SD*


Parabéns , minha Dani !

Postado: Luiz Sommerville Junior On terça-feira, setembro 20, 2011 1 Carinhos de Luxo



>
Beijo-te ... e reticências ... porque o que eu sinto me rouba o ar .. 
Amo-te ... e reticências ... porque o nosso amor é infindo ... 
e ponto inicial 
 Sou deste teu dia mais do que sou de mim ,
 porque em ti descobri o amor sem fim

 Felicidades , minha querida Danjor

Com amor , teu Jordan


Toda A Minha Vida (II)

Postado: Luiz Sommerville Junior On segunda-feira, setembro 19, 2011 1 Carinhos de Luxo




Do sonho
que me nasceu um dia ,
antes era o sonhado
duma alvorada que alguém subia ,
que a minha vida findaria
sem ele na trilha do meu dia ,
mas , ó saia rodada
que nos olhos me és - alegria ! ,
longo é o traço da estrada
que pé algum alcançaria
todavia qual rosto que a mão acaricia
o coração enconstado ao céu
une as pontas pela vigia
e do sonho que jamais pereceu
brota a flor que é minha guia
tu  - ó amor meu !


( Ah , do sonho que um dia nasceu
se faz a Julieta que me escreve
- ó tinta que este Romeu bebe ! -
no tecido do teu corpo que verteu
e escorre imortalizando
o nosso ...) 


Luiz Sommerville Junior


Do Amor II

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, setembro 17, 2011 3 Carinhos de Luxo


Minha mente flutua rara e leve
nesta suavidade amorosa
do teu cheiro inebriante...
Meu palato aguçado pede
tua saliva doce e vigorosa,
num arrepiar estonteante
O toque delicado e breve
dos teus dedos em prosa,
música suave e desconcertante
que me toca e num sussurrar aquece
desabrochando meu botão em rosa,
aflorando no teu abraço amante...
És minha comida, bebida e prece,
e nesta comunhão gloriosa
entrego-me a ti, fiel e constante.


Ainda E Sempre ... O Poema !

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, setembro 15, 2011 0 Carinhos de Luxo



Eu quero um poema
que faça a diferença
mas se meus versos
não se diferenciarem
não resultarem ...
não faz mal ...
pouco importa ...
o importante não é o poema
mas o que eu quero
original
imitando o poeta
fingindo em pantominas pessonianas
fatal no golpe de Mario Sá Carneiro

Quero a falta ...
em que quero
as asas
que neles existem

Quero a ilusão
aquém ...
em realidade
insistentemente inventada ,
mas
verdadeira !

(foi assim que nasceu o amor :
da não confusão ou clara distinção
entre as palavras que não se confundem
e na sua função geradora de verbos
se completam
harmoniosamente ...)

E , apesar de nesta suposta poesia
não haver harmonia
eu tentei , pelo emaranhado da via ,
separar as águas
e abrir a estrada , à sede !

- bebendo da taça que me conquista !

Mas necessitei de caminhar
até à fonte
desejada !

Agora ,
fala para mim (em segredo)
meu amor
se o que eu escrevo ,
é , ou não , igual ao beijo
que partilhamos ?

É fantasia ?

Não é não ...

Amo-te
porque te quero
porque desejo-te
ah , o que importa mesmo
é o poema
que não é igual !

E se não for poesia
não faz mal ...
faz bem ...
aos sonetos
dos que na vida são
o par


À minha adorada mulher Dani .


Teu Sommer De Vecchia


Luiz Sommerville Junior , 150920111409


O Linho Das Serenatas

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, setembro 14, 2011 2 Carinhos de Luxo






Meu doce amor
é Sábado, querida
são assustadoras as bonecas
gigantes !
eu tenho medo delas
apenas quero uma boneca pequenina
tão pequenininha
que caiba por inteiro
na pontinha
dum fio do meu cabelo!
és tu, amada,
esse grão de coisa certa
um quase nada na sua imensidão
um quase tudo nessa vastidão
um tudo erradicando o quase
como medir o comprimento do teu sorriso?
como apalpar a profundidade do teu respirar?
como ver a extensão da tua voz?
Porque
eu , minha vida ,
apenas quero uma boneca pequenina
tão pequenininha
que caiba por inteiro
na pontinha
do meu mais pequenino cílio
e depois ,
depois , cerrar os meus olhos
e com a medida exacta do teu sorriso
no meu pensamento
entregar-me
ao teu corpo coberto de serenatas
sumindo numa qualquer ventania
amarrando-me à cintura do teu arco
do tempo onde o vento namorando
e se enrolando à prega que te vai despindo...
joga continhas de luz
nos poros da tua pele sedosa
uma explosão cristalina
de diamantes aquáticos
águas do teu sal
eu sou menino , sabias ?
e que vejo eu ? tudo o que não sei dizer(te)...
sigo sonhando , lembras-te ?
e a tua chuva matinal
banho de rosas
toalha de espuma
transpira-me !
sufocando , agora ,
caindo nos teus lábios
esta hora ...

( procurando os óculos que me querem ver
virados para a tua rua ...)

Luiz Sommerville Junior 04092010


Livro Poderoso

Postado: Luiz Sommerville Junior On domingo, setembro 11, 2011 2 Carinhos de Luxo




És tu , meu doce amor ,
nas roupas que apenas em ti 
são trajes d´estrelas 
que fazem a luz nascer
no meu olhar encantado
por te ver
nasci feliz , por saber que algures ,
num ponto do universo
vivia o ser 
que um dia seria a assinatura
com a qual eu aprenderia
a nova etapa da caligrafia
unindo nomes de quereres recíprocos
escrevendo livros em gesto irmão
livros que de tão diferentes
na igualdade da carne ,
ou páginas que nos recebem ,
tão iguais de semelhantes ,
ou folhas que se completam ,
na forma-alma do título
ao qual se entregam 

Mas ... 
na minha eterna e incansável busca
- ó , quantas vezes em estradas desatinadas ! -
pelo ser que eu conhecia , desde o dia
em que eu nasci , tardava a hora de achar
a fotografia que eu noutra vida (per)segui ! 
porque nestes dois tempos de nós ,
o primeiro :
 - berço materno até ao momento
em que as asas beijaram o chão ;
o segundo :
que no abraço chegou , colo terno ,
música da tua respiração
no porto onde atracaste
o ar que atravessaste doou-me as mãos
tuas !

Foi longa e penosa , minha amada ,
a jornada ...
o traçado da tua luz
que tando tardava na chegada
e o medo de perder o norte
que desde sempre me orientava
enveredou os meus pés
em tantos caminhos 
que a minha intuição não desejava
porém , hoje , ó carícia abencoada !
que me és do mundo
o encontro com a verdadeira estrada
aquela sobre a qual
o meu ideal , guia , roteiro !
jamais perdeu de vista 
uno as minhas mãos
em solene expressão
e abro o livro que colocaste
à nossa cabeceira ...

Leio-te , senhora minha ,
enquanto adormeço aconchegado
pela tua renda gravada nas minhas veias
e num aceno d´adoração , (pr)enuncio -te:
trinta e três vírgula três !
"entoando-Lhe novo cântico
tangendo com arte e com júbilo"...
porque Ele no primeiro dia
segredou-me :
- os meus profetas guiar-te-ão
até ao templo sagrado que se ergueu
para nele te entregares ao altar
em louvor , 
e nele consagrares o amor.
Cuida dela, a palavra,
preserva dela o rosto
da metáfora ou parábola
que te interroga :
quantas vezes olhastes hoje
para a voz que , dando-te o mundo todo ,
impregnou os vossos aposentos
com mil e uma imagens de carinho ?
encontrar-Me-ás nas tuas respostas ...

Abro a caixinha da minha tranquilidade ,
abraço-te , ó meio em que Elise estremece !
ó tesouro da minha salvação ! 
dormindo ... 
em ressurreição ...



Com todo o meu amor , à minha mulher Dani.


Luiz Sommerville Júnior , 090920111729 - O Triunfo Do Amor


Livro poderoso= nossa bíblia sagrada 


Minha Bailarina

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, setembro 09, 2011 3 Carinhos de Luxo



O teu corpo ,
minha querida ,
é asa-levitação
duma canção escrita
sobre a água que consagra
o portal divino onde os deuses pairam...
bem lá no cimo
onde os anjos de mãos dadas
festejam o triunfo da vida na Terra

Lago que nasce no azul
que é o bailado em alinhamento de todos os astros
nenhum deles cai!
- são em órbita sob os teus pés...


LSJ, 050420111053


À minha esposa Dani




Soneto da Adoração

Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, setembro 09, 2011 2 Carinhos de Luxo


Meu gesto é prece em comoção,
via láctea d'anjos, prediletos,
piano em corda viva, sensação!
ao mais belo pintor de versos

Minha boca é videira tua, grão!
colheita de espera longa, universo!
sangue d'alma minha, doação
derrame do meu corpo, cálice eterno!

Meus cabelos aquecem teu corpo,
dono dos sonhos meus, solo e apogeu
sou a que te zela noite e dia

descanso na paz do teu conforto,
respiro a beleza do teu ser adorado
cheia ou vazia,sou feita da tua poesia

Ao meu Adorado Jo

Daniele Dallavecchia 07092011

Nascido em resposta ao comentário no poema Lei Universal de Luiz Sommerville Junior


Lei Universal

Postado: Luiz Sommerville Junior On quarta-feira, setembro 07, 2011 1 Carinhos de Luxo


Deixa-me orar
no teu regaço
mansão fofa de lua-cheia
baloiço de terno repousar
a sossegar-me o pensamento
que tanto carece d´adormecer
na concavidade em flor do teu luar
que tanto carece de despertar
no ângulo-jardim do teu sol

Deixa-me ajoelhar
no teu chão
semente do meu alimento 
sistema solar
e nele ser a órbita
do corpo astronómico
que por amar-te
desafia a lei de Newton
relatividade especial
gravitação universal
amor eterno...

És em todo o universo
o pão da minha direcção , coesão !
quando dois corpos se atraem mutuamente
a vida saúda o resultado
que é igualdade , festividade !
da nossa única equação 


À minha querida e amada esposa Dani

Luiz Sommerville Junior , 060920111523


O Encontro de Eros

Postado: ★♡ JouElam e Dallavecchia ♡★ On terça-feira, setembro 06, 2011 0 Carinhos de Luxo



Tu que sonhaste,
na longa estrada da vida
o que eu tanto sonhei,
nuvens carregadas nos olhos,
qual oiro forjado,
no desejo ilimitado
adornando o pensamento,
busca-agoniada,
círculo incompleto de dois...
tu (me) chegaste ...
zênite dos dias meus
tempo de mãos entrelaçadas,
elo de pão e vinho
na persiana do pátio
em transpirações atmosféricas
coração iluminado
contra-luz do luar
incidindo na pedra
nascente alotrópica de carbono
pedra fina
diamante a brilhar
na retina...
cintilantes lábios d'alegria,
harmónica de cores a bailar, concertina !
taça dionísica, celeste videira
cravina de carinho, embebendo a derme ...
de penetrante a alastrar
pela vida inteira
e tu , meu amor
vencendo as chagas do mundo
chegando aos meus sonhos
(in) consciente profundo
ao encontro dos teus desejos
e como noivos a lapidar
em minério bruto
a arte lendária do arqueiro
cupido apaixonado
realinhando radares,
de ilusões desnorteado
nos lábios que morriam
qual alma adormecida
despertada ao beijo, esperado!
nosso espírito ,libertado!
a palavra esculpida na vida
abre os olhos ao livro, eldorado!
num profundo abraço
do amor sacramentado...



 Sommerville & Dallavecchia  02092011- O Triunfo do Amor


O Triunfo Do Amor (Incondicional II)

Postado: Luiz Sommerville Junior On sexta-feira, setembro 02, 2011 4 Carinhos de Luxo

Amor... meu amor , 
minha menina sem idade 
que irradia sol por todos os poros , 
que me estendes a prata da lua 
na extensão desse teu sorriso de luz . 
Como posso soletrar o quanto eu te amo? 
Como articular o como eu te amo sem cair na mesmice ? 
Não sei... 
Sei apenas que Te Amo por cada miléssimo de ar que respiro . 
Amo-te em cada centelha de esperança . 
Que Te Amo em cada curva dessa estrada 
que tu desenhas para os meus pés . 
Amo-te em cada vitória de um dia vencido 
e do céu me aproximo com as mil asas que tu me deste . 
Só sei que te amo em cada lágrima minha 
e tu que regas os espinhos que nos ferem 
e mesmo assim se transformam em flores 
para o nosso jardim secreto 
cuja chave apenas nós possuímos . 
Amo-te em cada desejo de vida 
por mais sofrida que ela seja, 
que mesmo permeada de dores ainda tem sentido e beleza
pois é assim que tu me ensinas a ver e amar . 
Minha adorada...meu Mestre perfeito, minha mulher completa .
Amo-te em cada minuto que anseio nos teus braços . 
Amo-te em cada batida do meu coração 
que às vezes ameaça parar, mas mesmo assim sabe 
que tem que continuar pois ele pertence-te . 
Amo-te  em cada alívio da dor que diminui 
em cada pequenina vitória, 
em cada letra que te escrevo, 
em cada "olá amor...como estás tu? 
Como um código secreto de que tudo vai bem e logo ficará melhor . 
Amo-te ,minha menina , 
amo-te em cada molécula das minhas células imperfeitas,
amo-te em cada extensão desse meu dna defeituoso,
amo-te mesmo enxergando tão mal com essas lentes raladas,
e mesmo assim vejo-te tão bela 
e me derramo numa ternura suave que quase falta flutuar .
Amo-te incontáveis vezes, milhões e milhões de vezes 
num orgulho de ouro e diamantes, 
duma rainha dum único nome - o teu . 
Amo-te desesperadamente inocente,
igual à criança que se joga do alto da janela pros braços do pai 
confiante incondicionalmente que jamais se machucará . 
Amo-te, minha menina...
amo-te na velocidade dos dedos que tentam seguir o cérebro e a alma, 
seguindo a canção e mesmo assim se perdem 
entre os passos dessa dança de saudade louca 
e segue indo porque sabe que o adiante é dentro do teu peito-
aconchegado no centro do teu sorriso. 
Amo-te feito terremoto e nascente .
Amo-te em serenidade duma tempestade de pura luz ...
Amo-te que chega a doer ... doer 
E não posso e nem quero viver sem esse martírio lindo. 
Amo-te porque tu és o meu centro e o meu prumo , 
meu sono e meu despertar . 
Amo-te porque amanheço e adormeço,
vivo e renasço no inicio e final do teu nome 
porque Dele e nele está o meu , 
Dele e Nele está o meu existir de Amar (te).




Dedicado à minha esposa Daniele


Luiz Sommerville Junior
A Madrugada Das Flores 10012011


O Teu Livro Sagrado

Postado: Luiz Sommerville Junior On quinta-feira, setembro 01, 2011 2 Carinhos de Luxo



Quero tanto, minha querida
escrever das histórias, a nossa !
o amor deste céu implantado nas curvas do ar
em montanhas de vinho azul servido nas pétalas
das flores que são beijos em cachoeiras de luz
desde o primeiro dia...

Desde aquele dia
que ninguém conhecia
nem mesmo eu que tanto te seguia
mas como inventar Deus
antes do nascer do meu pensamento?
Como descobrir a face revelada do Filho
num tempo que dos outros era ausência de todos?

E neste meu desatino que foi destino
em quantas batalhas das fileiras eu desertei?
em quantas guerras em que eu não estive
as armas que (não) empunhei me liquidaram?

Todavia , meu doce amor ,
nascer antes do Sol acontecer
foi em mim óasis no deserto da utopia
nesta minha teimosia de saber
que antes do iniciar já a razão existia
para te amar

Quero tanto , ó carta que eu sempre escrevi!
com a boca em prece
redigir a história da nossa vida,
contar-te do ar que se curva ao ballet do teu chão em flor
soluçar-te o encanto das nossas bocas em leal resguardo
qual deus sorrindo na nossa respiração ofegante 
desde o primeiro dia
no abraço eterno
desde aquele dia
em que eu Deus não conhecia
e quanto te vi , ó vida que eu tanto implorei !
Ele me viu e para mim sorriu
no tempo todo
em que descerrando o véu
me revelou o teu rosto que venceu o mundo
e me tornou teu no teu eu mais profundo.


À Minha esposa Dani Sommer



Teu  Sommer Dani
Minha Dani Sommer
Sempre nossos!


Sempre*DS*SD*erpmeS


310820111123