Távola De Estrelas: Moinhos De Sangue

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Moinhos De Sangue

Postado: Luíz Sommerville Junior On domingo, fevereiro 05, 2012 2 Carinhos de Luxo


Pudesse eu,ó lado que me és, paixão!
comer as pinturas daquele que chegou
para mostrar-me a essência de Dali
Pudesse eu, ó roda de tão sagrado querer!
beber as esculturas daquele que me abraçou
para dar-me o modelo de Rodin
e jamais haveria, da fome e da sede,os pobres!
que morrem depressa no relógio vagaroso, dos mandarins!
como iludir os estômagos carecidos d´alimento?
como camuflar os corpos desprotegidos do frio
quando dos palácios escorrem os (de)feitos egoístas
das vaidades egocêntricas?
um, dois, três!
três famosos toques unem-se num só:
"Dança Macabra", "Dança Do Fogo","Dança Das Horas"
Que culpa há nos artistas
que ergueram as grandes obras da humanidade
se o beijo que nasce nas searas
morre nas mãos dos senhores
que revestem os seus aposentos
com o tecido do papel-moeda?
e os irmãos... que são tão belos nessa tristeza
que despedaça os corações de quem ainda vê,
são almas sacrificadas pela vida de sonho ausente...
queimando à revelia
da água dos olhos que ainda se agitam
a fé num mundo bom de verdade

Entretanto ...
os poetas aprendem com Camões e Pessoa
o regresso a Alcácer-Quibir
os músicos aprendem com Beethoven e Mozart
a fuga para tão desventurada tocatta
e nenhum deles serve...
o cobertor para a multidão de desabrigados
e nenhum deles serve ...
a refeição às vítimas da fome
e nenhum deles serve...
o conforto aos afundados na solidão ...

Simplesmente és tu ...
a dança sem lamento,
por tardio que fosse,
dos que fecham os largos portões
à palavra que se queria substantiva:
- Amor !

(Percebes que é o singular
da segunda pessoa verbal
que torna real a primeira?)

Sim! Simplesmente és tu!



JouElam, 040220121819

2 Response for the "Moinhos De Sangue"

  1. O que me faz ter tanta admiração? A tua incrível capacidade de enxergar o sofrimento humano (embora, às vezes, isso te paralise) e, através da tua escrita (sim, porque no princípio era o verbo) transmitir o que se passa, com beleza, com suavidade, mas de forma profunda; sendo sutil, mas sério e certeiro, utilizando-se de palavras poéticas, porém fortes e sem deprimir o próximo. Tens o dom de sensibilizar o outro, de tocar almas e corações, de nos levar a pensar sobre os fatos e, é por isso, meu amado filósofo, meu mestre Poeta que sou aquela que está sempre ouvindo e lendo tudo o que vem da tua querida alma, porque quero aprender a ser tão humana e celestial como você. Te amo!

    Tua Dan

  2. Que triste realidade!
    Mas gostei da sua poesia tão sensível, capaz de nos transmitir tão belo sentimento e visão de um sofrimento como este.
    Parabéns!
    Bjos xD

Postar um comentário

Beijinhos