Távola De Estrelas: A Ilha e o Falo (de Luisa Demétrio Raposo)

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

A Ilha e o Falo (de Luisa Demétrio Raposo)

Postado: Luíz Sommerville Junior On quarta-feira, julho 04, 2012 0 Carinhos de Luxo



ATENÇÃO: PAUSAR O BLOG SONG PARA OUVIR O POEMA
Vídeo feito, com muito prazer e honra, a pedido da nossa amiga, grande poeta Luísa Demétrio Raposo
para o lançamento do seu livro Nymphea


Poema

A Ilha e o Falo

Selo em mim a Ilha, o teu Falo, que não é carne nem sangue mas um duro desejo, na transpirada calva do meu Escarlate a Vermelho.
a Ilha; onde a minha Terra treme quando tocas; quando estendes em mim os teus dedos, adentro;
Na força em combustão;
recebo o tremor no teu Mundo, vasto, pela minha boca pulsante, um grito, dentro nas línguas que ascendem na boca, de fôlego a fôlego;
por cima de uma braçada sobre a pele, o amor desata... som... música... e aromas nos rebentam nos oríficos;
dentro a dança própria ou um poema fincado na levedura... os nus suspiros...!
A Ilha treme! Palavras abraçam-nos no fundo vivo e forte da queimada, ponto a ponto, onde a língua engole, o suor, fluxo, no meu Astro que te olha e olha, cheio de Mar contra o Ar maduro, infuso, onde respiras e o amor corre. Primeiro. Dentro. Depois. Fora."


Luisa Demétrio Raposo

Categories:

0 Response for the "A Ilha e o Falo (de Luisa Demétrio Raposo)"

Postar um comentário

Beijinhos