Távola De Estrelas: Cálice do verdadeiro amor

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Cálice do verdadeiro amor

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, junho 20, 2013 3 Carinhos de Luxo


Bebe-se, quase a conta gotas
os momentos de felicidade
que a vida proporciona
gratuitamente,
Come-se rapidamente
a sorte que nos apresenta
como oportunidade única,
vinda quase como loteria,
dum cosmos qualquer,
Mas, meu amor, aprecio
vagarosamente os gestos teus
tão corajosos, tão joviais
tão repletos de vida
Quanta esperança!...
Só desejo aos meus átrios
que um dia vão falhar
tempo suficiente
para bombear pelo meu corpo
a mensagem que carrego comigo:
do homem maravilhoso,
do ser  inigualável,
companheiro e amigo que és,
meu grande amor!
E quando eu morrer
que cada passante saiba:
aqui jaz a esposa
de um grande homem!
De um poeta que soube amar!
E desejo ainda
que na minha retina
fique gravada a tela linda
que soubemos pintar
com todos os tons
entoam a nossa história.


Te amo,

Daniele Dallavecchia, 20062012, 18:35

Tua Dan, hoje, amanhã e sempre!

3 Response for the "Cálice do verdadeiro amor"

  1. Minha Dan , já não sei mais o que posso escrever-te ante o sublime que tu me dedicas , revelando instante a inastante o ser admirável que tu és. Este poema emociona-me ,das coisas - poesias - mais belas que alguma vez li . Obrigado , meu amor .

    Todas as luas me chamaram
    os mares derramaram mundos d´água sobre as estrelas
    e ... quando acordei
    era o fogo de artifício de todos os astros queimando os lençóis
    eram os oceanos em cachoeiras infinitas ondulando no leito
    e o sorriso mais lindo do undo estampado nos teus olhos
    navegando com a certeza que o teu ser
    é a origem de todas as viagens astrais

    Com amor

    Teu Jo , 240620132141

  2. Minha Dan , já não sei mais o que posso escrever-te ante o sublime que tu me dedicas , revelando instante a inastante o ser admirável que tu és. Este poema emociona-me ,das coisas - poesias - mais belas que alguma vez li . Obrigado , meu amor .

    Todas as luas me chamaram
    os mares derramaram mundos d´água sobre as estrelas
    e ... quando acordei
    era o fogo de artifício de todos os astros queimando os lençóis
    eram os oceanos em cachoeiras infinitas ondulando no leito
    e o sorriso mais lindo do undo estampado nos teus olhos
    navegando com a certeza que o teu ser
    é a origem de todas as viagens astrais

    Com amor

    Teu Jo , 240620132141

  3. *errata : onde se lê UNDO , por favor , leia-se MUNDO.

    Beijo

Postar um comentário

Beijinhos