Távola De Estrelas: Incompleto

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Incompleto

Postado: Luíz Sommerville Junior On terça-feira, março 04, 2014 0 Carinhos de Luxo




Devasta-me a vida em fogos
Expansivos numa guerra imprevista
Travada no extremo das estrelas
em missão e suspensão
Um sorriso a arder onde o corpo
vira lápide de grafismo anónimo
fenda longa dum colectivo , sem sopro !
onde habita o tempo que me roubou
o ambiente certo para eu confessar que vivi
nem de tão pouco ler Neruda
me sobrará um minuto que seja
para declamar d´alma amotinada:
"puedo escribir los versos más tristes esta noche"
apenas num restar que não fica
porque não permanecerá
o pico do segundo inconfesso
porque demasiado breve
no qual reconheço o acto estoico
da minha inevitável confissão
um padre e um freudiano fogem de mim
não querem,temem, guardar o segredo
deste meu murmúrio
desta terra queimada
onde se consomem em lume furioso
as minhas cinzas...




Luíz Sommerville Junior , Março 2014

0 Response for the "Incompleto"

Postar um comentário

Beijinhos