Távola De Estrelas: Inês de Portugal - Nesse Lago Tão Quieto

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Inês de Portugal - Nesse Lago Tão Quieto

Postado: Luiz Sommerville Junior On segunda-feira, setembro 01, 2014 2 Carinhos de Luxo


Tu
que és tão grande
que eu não consigo ver-te
que és por cima
dum céu
vermelho de flores que chora
o verde vida das pétalas em ferida
neste silêncio
em que
"todos os barquinhos
cansaram de nadar"
dizes-me
por que dormes
eternamente
nesse lago tão quieto
por baixo
deste mar?




Luiz Sommerville Junior, in memorian

01 de Setembro 1929 - 04 Junho de 2013

2 Response for the "Inês de Portugal - Nesse Lago Tão Quieto"

  1. Meu anjo, meu amor! Hoje ela faria aniversário... Parece que faz tanto tempo que ela se foi e ao mesmo tempo, parece que foi ontem. Quanta coisa passamos, quanta! Mas Deus na Sua Grandeza ampara os desesperados, recebe os que deste mundo se vão e consolam os que cá ficam. Passamos por tudo juntos: a morte, a tristeza, a saudade, o abandono e descaso, mas Deus foi a destra forte que nos consolou e levantou. Sua mãe tivesse viva, teria se horrorizado com tudo o que nos fizeram. Mas Deus nos manteve! Hoje, cá estamos, JUNTOS, fortes, lutando pelo melhor. Pudesse sua mãe ver agora, estaria orgulhosa de você e de toda a tua força, toda a reviravolta que deste , toda a tua garra e superação. Beijo, meu amor! Te amo pra sempre!

  2. Eu, amor, qual canção que tantas vezes cantei, em voz gritada, por que silenciei o fogo que do meu coração vibrava como uma harmónica de sangue? Tu, amor, sabes que "amar é uma vitória" e nós "somos filhos deste amor" que ganhará todas as batalhas. beijo, grato e assinando por baixo que é citando-te "Te amo para sempre".

    Teu, Jorge

Postar um comentário

Beijinhos