Távola De Estrelas: Uma Questão de ... Tempo

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Uma Questão de ... Tempo

Postado: Luíz Sommerville Junior On segunda-feira, setembro 08, 2014 1 Carinhos de Luxo


Afogo a dor involuntária
trocando lágrimas por um trago
do teu whisky preferido...
sabor enriquecido pelas datas
-épocas dos nossos elos doirados!
brilhos, reflexos multicor em nossas mãos
- juradas e assinadas, cumpridas!
nos apelidos trocados, permutados
dias que são de nós, paternidade!
ó terna e doce imagem
que és corpo musical, real!
e
adormeço nos teus braços,
ó meu destino! tentando compreender
onde queres me levar
assim de mãos tão apertadas
com este andar
ora lento, ora apressado
o que há nesse teu relógio
de cordas tão descompassadas?
por que é que o teu ponteiro
sempre busca uma razão?
se és dono do tempo
- meu e teu -
por que esse medo,
por que esse tic-tac tão ateu?
és menino e Imperador
és atemporal
e também jaz no tempo...

E não há número mais poético
nem livro mais virgem
do que …
o teu dia questionando
o eu … de teu:
- quem és afinal?
nessa hora...
todas as horas???


(um pássaro de mil e uma luzes 
em milhares de movimentos harmoniosos 
difundindo holografias
no aroma matrimonial das doze noites…)


abrindo
fechando
)
o símbolo
(?)







Jo e Dan, dueto, 070920142025





1 Response for the "Uma Questão de ... Tempo"

  1. Quatro anos de amor, quase dois de casados...E contra todos os ventos e tempestades, lá fomos nós - fortes, decididos, firmes, amantes, invencíveis!!! E quem diria, meu amor, que valeria cada segundo de dor ou saudade, para te ter agora comigo, todo dia , toda hora. Para acordar ao teu lado, ver teus olhos, sentir tua pele e, ao menos, saber na vida que o amor existe, que o improvável é possível e que o jamais é apenas uma palavra. Te amo demais! te amo com toda a força de sempre, te amo aqui, no grito do peito ou no sossego, mas te amo sempre e pra sempre. Beijo eterno, meu Jo. Tua Dan

Postar um comentário

Beijinhos