Távola De Estrelas

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...
Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 28, 2016 0 Carinhos de Luxo



Havia ainda aquele encanto
controlando os seus passos
Havia ainda aquele olhar
que ele fazia com amor, tanto!
E era impossível não violar
sua alma e pensamento
prender seu corpo cansado
naquele tormento vivo de amar.
Havia nela uma prisão
onde habitava o cheiro dele
e não havia para onde fugir
sem despedaçar a pátria
a vida, o coração, o sorrir
Ela disse adeus a si mesma
e pôs-se a cantar a tristeza
em versos de amor,
de tanto sentir
e ela propôs-se a morrer
por ele, pela vida que sonhou
por tudo o que lutou
e ainda, por aquilo que se foi
e nunca mais voltou.


Daniele Dallavecchia

Categories:

0 Response for the " "

Postar um comentário

Beijinhos