Távola De Estrelas: 2017

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Lua

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, maio 13, 2017 0 Carinhos de Luxo

Resultado de imagem para luar

É noite de lua cheia
meu amor
há uma volúpia vontade
de te encontrar
da saudade que tenho
dos teus beijos
que nunca recebi
do teu abraço
do teu corpo
dos teus olhos
tão parecidos com os meus
É noite de lua cheia
querido
e vou dormir
com o pensamento em você
com a esperança
de te ter
de novo e outra vez
no mundo que criei
onde dançamos 
Nina Simone
sem relógio, sem pensar
sem penar...
é noite de lua
meu amor


De que é feito teu coração?

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, maio 09, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para bright of stars movie


Tem dias
que a chuva se faz paisagem
reflectida em mim
tempo que não quer passar

Tem dias
assim
em que só a lembrança
do teu rosto,
minha alma,
é capaz de aliviar

Tem dias
de tempestades
no meu coração
e só a esperança
do teu sol
fazem meu sorriso raiar

Mas também tem dias
em que não sei
o que é real
da imaginação
(serei eu no teu peito?)
dias esses em que sorrio
e também choro
e faz-se noite
dentro de mim
porque não consigo desvendar
por quem teus olhos
sempre estiveram a brilhar




Da ansiedade

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, março 15, 2017 0 Carinhos de Luxo













Tem vezes que a vida parece uma sala quadrada,
dessas sem mobília e nem retratos,
sem ter onde se esconder, sem ter para onde olhar.
Você vai para o centro da sala e olha para as paredes,
todas da mesma cor, sem vida.
As paredes parecem aproximar-se umas das outras,
estão a mexer-se , estão a ir contra você.
Você olha ao redor, tudo vai ficando menor.
Seu coração dispara, não adianta gritar,
as paredes são à prova de som.
Você chora, não adianta chorar,
ninguém te vê. Você fica paralisado,
 no centro da sala, não consegue pensar,
não consegue calar o tambor dentro do peito.
As paredes estão incrivelmente próximas umas das outras,
 como se mexem rápido, como é possível?
Você cai, senta e coloca as mãos no rosto
pronto para se entregar, não há o que fazer.
Você fica ali antevendo o que vai te acontecer.
Ó pensamento esmagador!!
Nesse momento de desespero,
uma brisa surge do nada
com uma voz suave aos teus ouvidos dizendo:

 pela mesma porta que você entrou,
 você também pode sair.

Só não diz como!


A minha carne é feita de livros

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, março 09, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para books
A  minha carne é feita de livros...
de histórias da carochinha vividas no vapor da boca
que no adeus da aurora
cobriam de magia
o tormento do meu travesseiro

A minha carne é feita de livros...
encaixados à força da régua
e do carimbo
do "tens que aprender a lição!"
enquanto lá fora...
a saia primaveril
que vestia os meus sonhos
me inundava
de interjeições...
ah ! ...

A minha carne é feita de livros...
e rogo a quem os abriu
o milagre
de jamais os fechar...  


Luiz Sommerville Junior ,  Do livro A Madrugada Das Flores *(¹) , Corpos Editora , 2011
(c) Távola De Estrelas 




Apenas eu

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, março 06, 2017 0 Carinhos de Luxo


E mesmo que meus lábios
pintassem um mundo perfeito
nada mais poderia ser feito
para mudar os estragos
E mesmo que fosse diferente
o tempo não voltaria
pra agradar a gente
precipício e gritaria
na mente, na alma quente
que sente, sente e não entende
o que não pode controlar
esse fogo louco
sempre aceso
preso, solto, preso
ó dor no peito
esse fogo me consome
e você meu amor
foi o homem
que sem perceber escolhi
para dedilhar
em letras de dó maior
no meu coração
esse lamento...
Se fiz tudo errado
ao menos
compus com prazer
toda a dor da nossa paixão.


Daniele Dallavecchia 26042014.20:25


Kodak - "Por que esperar?"

Postado: Luíz Sommerville Junior On sexta-feira, fevereiro 24, 2017 0 Carinhos de Luxo



George Eastman, nasceu em Waterville, Nova Iorque aos dias 12 de julho de 1854 e faleceu em Rochester, Nova Iorque, aos dias 14 de março de 1932, fundador da Kodak , ao inventar o filme fotográfico modificou profundamente a vida de todos nós. Por vezes não equacionamos certas questões por estarmos demasiado convencidos de que quase todas as coisas que nos rodeiam sempre existiram ... ou , então , nem sequer imaginamos o mundo sem certos benefícios de  lazer, prazer e conforto, porque nos sentiríamos perdidos se algumas das, aparentemente, pequeninas coisas do nosso dia-a-dia desaparecessem ...

O rolo fotográfico é muito mais do que a fotografia - é a invenção que abre a outros inventores a possibilidade de criarem o cinema , mas não se fica por aí ... o que seria da televisão se Eastman não tivesse descoberto o filme ?

Em verdade , invenções posteriores , como o leitor/gravador de video e o leitor/gravador de dvds foram possíveis graças ao Ovo De Colombo da Kodak que afirmou, e provou categoricamente, que "não é necessário ser fotógrafo profissional para se obter boas fotografias e que a fotografia é para TODOS".



Antes de suicidar-se George Eastman escreveu as seguintes palavras : "Para os meus amigos. Meu trabalho está feito. Por que esperar?"



Curiosidade : deve-se ao francês que se radicou no Brasil, Hércules Florence, a invenção da palavra Photographie ("desenhar com luz e contraste") . Merece atenção a vida e obra deste inventor que viveu a sua vida em permanentes e inovadoras descobertas.



Luiz Sommerville Junior, 20012012, 9:38








Corpo Exclamado

Postado: Luíz Sommerville Junior On sexta-feira, fevereiro 24, 2017 0 Carinhos de Luxo

A minha vida

era um livro

apenas um livro...

sem palavras

um caderno em branco

e quando dos meus olhos

o pranto se declamava

nos reflexos de safiras solitárias

um coração irrompeu

tingindo em vermelho inquieto

os espaços por preencher

das letras

nunca outrora avistadas





Como podem as folhas

do que antes não havia

serem o entre-veias

da capa e contra-capa

da obra

do ...

vem

que eu vou

ter contigo?



(Podem! E porque podem

apago a interrogação

e anuncio o título:

- exclamação adorada!)





Luiz Sommerville Junior, 190220121247


Kodak - "Para Mais Tarde Recordar"

Postado: Luíz Sommerville Junior On sexta-feira, fevereiro 24, 2017 0 Carinhos de Luxo





Ao fim de 131 anos de notável existência , aquela marca que mudou para sempre a história da fotografia, a Kodak , pediu falência .

Sucumbe ... vítima da era digital ...

No entanto a empresa fundada por George Eastman negoceia com o tribunal uma concordata com o objectivo de recuperar e restruturar um dos maiores símbolos americanos .

Quem esquecerá o inesquecível e poético slogan : "para mais tarde recordar!"?

Toda a gente que aprecia a fotografia , seja porque adora ver fotos , seja porque gosta de ser fotografada , seja porque é fotógrafa amadora ou profissional, deveria hoje trajar luto a preceito. Abrir um guarda-chuva ,  empunhar uma flor com a mão direita e trazer ao peito uma máquina convencional (analógica).

Não , não estou sugerindo uma cerimónia fúnebre , estou apenas lembrando os biliões de momentos

registados graças à Eastman Kodak , a empresa responsável pela democratização da fotografia, a empresa que tornou o "olhó passarinho!" acessível e prático para toda a gente !

Sim , é para recordar , mas não é - mais tarde ! É agora e sempre !







Leia aqui , algo mais sobre este tema



George Eastman fundou a Kodak e inventou o filme (ou rolo) fotográfico . Leia mais



Photo Credits : © George Eastman House , International Museum


Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 19, 2017 0 Carinhos de Luxo



Afogo minha dor
mais uma vez
bebendo lágrimas com um trago
do teu whisky preferido...
e adormeço nos teus braços,
ó meu destino!
tento compreender
aonde queres me levar
assim de mãos tão apertadas
com este andar
ora lento, ora apressado
o que há de errado
nesse teu compasso?
tuas cordas tão descompensadas
já reparaste que o teu ponteiro
sempre perde a razão?
Se és dono do tempo
do meu e de todos
por que esse medo?
porque esse tic-tac
tão descoordenado?
És menino e Imperador
és atemporal
mas já não chegas a tempo...
de mudar o meu final


Do que é meu

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, fevereiro 19, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para Bright Star


Perdida
desde aquele instante
em que despertei
sozinha
contigo no meu peito
amor solitário e pleno
onde tenho-te a ti
e não sabes desse feito

sonho acordada
abrir teu coração,
povoar a tua mente
minha desejada morada
tanto quanto incoerente
porque o amor é um jogo
e eu não sei jogar

simples e directa
uma palavra me entrega
persigo-te sim
os passos todos
dou-te pistas de mim
-dentro da minha timidez-
Sou tão intensa, chama!
e tão discreta nesse drama
mas quero tudo de uma vez!

não quero jogar o jogo
não sei das regras, engodo!

Sei da minha perdição
e desse canteiro que te rodeia
crescendo no meu coração
mas nem sempre é
como a gente quer
(mas eu quero tudo!)
mesmo que nesse instante
tua porta esteja fechada para mim
que sejas meu beco sem saída
nada importa
nossa história acontecendo
L I V R E M E N T E
na minha mente

És toda a minha vontade
divinamente belo
platonicamente meu
ironicamente perto!
maravilhoso em tudo
como todo amor
que quer se realizar
-você e eu-
sentimento intenso
e só meu
já não lembro
quando aconteceu
você sempre comigo
amado, guardado
o meu melhor amigo!




Postado: Daniele Dallavecchia On sexta-feira, fevereiro 17, 2017 1 Carinhos de Luxo


Que importa saber
se as lágrimas não estão cá
À mostra para tua satisfação?
Que importa se estes olhos
de ti esqueceram-se
E já nao sabem mais que é emoção ?
E para quê saber
o que vai dentro de mim
Se a noite quando estou triste
Só as ladainhas das crentes
Comovem-me a alma...
Sou uma sombra
Apenas isso
Um mundo paralelo
Um qualquer bicho
Arisco
Secreto, secreto
Aberto para as minhas fugas
todas
Tolas
Mundo discreto
Habitat
das loucas
Todas tolas
Que vivem em mim
Que fogem de algo
Coisas que sei
outras quero esquecer
Mundo meu
Onde não abro mão
De ficar a sós
Cansei de nós



Atípico tempo

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, fevereiro 13, 2017 1 Carinhos de Luxo



Estou girando
em círculos incertos
ora para a direita
ora para a esquerda
sustentada pelo acaso
caindo de casa em casa
cambaleando sem norte
colhendo tempestades
bebendo d´água amarga
de deuses pagãos, romanos,
piedosos, insanos
santo, santo, santo
três vezes a minha devoção
santo, santo, santo
onde está tua compaixão?

Meus grilhões se fundem
tornam-se parte das minhas mãos
já não consigo distinguir
quem sou
da minha escravidão

O tic-tac sombrio
da minha vida se esvai
acompanhado pela solidão
vida estranha
nesse vem e vai
de ter fé sem previsão
de ter fé, sonhando em vão
de ter fé, com a cara no chão



Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, fevereiro 01, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para tempo amor


Já não tenho tempo
para esperar pelo tempo
das coisas do coração...

ver uma pétala se abrir
uma criança crescer
o sol nascer

não, não tenho mais tempo
definitivamente virei,
escrava dos dias idos

E sentada na minha secretária
Suspiro 
vendo o dia passar
no acender e apagar das luzes
                                                                                                                   
Meu corpo cansado
já não possui a energia
doutrora, nem a novidade
Sinto-me só
nas coisas do coração

Sinto-me metade
como se tudo fosse em vão

E já não nem tempo
para ler um livro
ouvir uma canção

E se eu pudesse voltar
no tempo em que eu tinha tempo
acertaria todos os relógios

Só para poder ter
um pouco mais de tempo
para as coisas do coração



Postado: Luiz Sommerville Junior On quarta-feira, fevereiro 01, 2017 0 Carinhos de Luxo


E
do sonho
que fora planeado
no recântico macio
-céu do ventre materno -
onde o pensamento
d'alma minha
aliava-se
a tua que me sentia
nalgum lugar
em todo lugar?
- pergunta sem resposta -
lágrima de primavera
melancolia ...
escolha inconsciente:
o sentido 
do encontro marcado
antes do nós
antes de tudo
a procura
e a promessa que não se sabia
cumprir
mas o teu respirar
que é poesia
alcançou-me
neste sul atlântico
coração apertado
que te chorava em espera
(desesperada)
tremores que te percebiam
e o reencontro
do amor verdadeiro
que sempre fora
- teu, teu e teu


Luiz Sommerville Junior


"O Silêncio das Estátuas"

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 30, 2017 0 Carinhos de Luxo


Preciso tanto descansar...
deitar-me a repousar
sobre a terra ...
abraçar o céu
beijar o mar
aí ...
só para eu ter a certeza
que a lua que dança nesta cidade
de cais embriagados pelas pontes
é a mesma
que se noivou com o Sol

nesse tão longe
que é o mais perto
deste mim
a repousar...
o meu destino...
agora!

Abre tuas mãos, meu amor,
solene coração de seda,
e... sente ...
o tombar ...
da coluna marcial
a fechar...
o círculo
mudez do meu gritar
combate!
ah, se houvesse força para lutar ...
mas aos milhares...
os velhinhos e as crianças dobram os joelhos
erguem aos céus os seus olhares
e ... oram ...
escuta-se ao longe o cheiro do fumo ...
um cavaleiro rodopia
no campo de batalha
ainda vocifera:
- vencemos! -
coitado, não enxerga
que é dono dum deserto...
baixinho, quase inaudível,
o murmúrio uníssono do hino
abraça a cruz de Deus
rogando por piedade ...
e... todos se foram ...
Cristo ?
Quem sabe quando e se Ele voltará...

Entretanto, minha querida,
arranco do meu peito
o medalhão que te ama
abre as tua mãos , meu amor,
e vê como brilha o ouro
desta minha invisível oferenda ...
sou teu
hoje e para sempre
ainda escuto os metais
inventados para serem donos
da carne que dilaceram
já se ergue a bandeira
dos que venceram
os derrotados...
não morreram
beijaram o sagrado
abraçados ao chão
descansam...
ao meu lado ...

... nos três volumes de História Universal ...





Luiz Sommerville Junior, 280620112044

Foto by Jorge Dallavecchia


A Luz Da Minha Vida

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 30, 2017 0 Carinhos de Luxo




Amor
apenas sei
escrever(te)
com dez estrelas
nas minhas mãos ...
mas há uma constelação
encravada na galáxia
destes meus dedos
sem luz ...






Luiz Sommerville Junior, 19 Outubro 2014, 22:12

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=280647 © Luso-Poemas


Redenção

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 30, 2017 0 Carinhos de Luxo



Queima-me
quando eu for gelo
fura-me
quando eu for pedra e...
dilacera-me com o pecado
quando eu não for tentação

 - perdão...


 LSJ, 061020140114 

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=279790 © Luso-Poemas


Dos sentidos I

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, janeiro 29, 2017 0 Carinhos de Luxo



Amar e ser amado
eis o sonho de toda a gente
Planos feitos
ao longo da vida
uma vida inteira
que logo passa
e se abafa
quando chega
a hora derradeira

A maior parte das vezes
amamos tanto e tanto
a pessoa errada,
buscando tudo
num quase nada
procurando amor
num gesto, numa palavra,
uma centelha qualquer
da beleza desejada
E gritamos
aos quatro cantos do universo
sofrendo em prosa,
chorando em verso
E quantas paixões
inventamos
para não ter a solidão
como companheira
limitando-nos
a divagar em vão
uma noite inteira.
O trago amargo
no fim da noite
esperando uma mensagem
nota verdadeira
que me faça sonhar
com o futuro que não vejo
mais um gole, por favor
do fruto fermentado da videira
e que eu me ache logo
antes do amanhecer
antes de perder
a vida breve que me tem
essa vida rota e passageira.


Nós dois

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, janeiro 29, 2017 0 Carinhos de Luxo


Tudo tem o seu tempo
para acontecer
Haverá de chegar ainda
o tempo de nós dois
Mesmo que o medo
nos assombre a paz
Mesmo que tudo seja inseguro
Sonho contigo
E comigo já estás
nesse nosso desejo sincero
em que sei e tu sabes
desde aquele dia no café 
Quem adivinharia
Nós dois um dia?
Sorrisos que sonham
Um amor impossível
( tão possível! )
Mas se estivermos juntos
serei um rio
que finalmente 
encontra o mar,
semente e fruto
Infinitamente
e nada mais
E quanto tempo faz?
Tampouco importa
Aqui te tenho no peito
selo lacrado
E mesmo que não  saibas
( mas sei que sentes)
Estamos unidos 
Mais do que nossas mentes 
Dois seres que se chamam
Sem nunca terem-se revelado 
Enlaçados pelos sentidos
Num solo sagrado
Chamado nosso amor
Ainda que um dia...





Meu segredo

Postado: Daniele Dallavecchia On terça-feira, janeiro 24, 2017 0 Carinhos de Luxo

Resultado de imagem para mysterious man

Eu poderia
mostrar-te as cores
verdadeiras do amor,
se você deixasse.
Poderia dar-te
os melhores momentos
da minha vida,
se você quisesse.

Alcançaria
teu cansado e duro coração
num demorado beijo.
Mas temo que este seja
só o meu
e não o teu desejo.

Meus pensamentos
seguem-te
aonde quer que você vá.
e meu corpo
estremece ao te ver
Não sei onde
esta minha confusão
levará.

Meu coração tolo
e sem controle,
Perdeu-se de mim,
caiu no abismo da ilusão.
Fez desta amizade
um motivo
para eu viver
e morrer de paixão.


Nostalgia

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 16, 2017 0 Carinhos de Luxo

Resultado de imagem para albert camus



Teu rosto,
arranhado pela passagem do tempo
abriu-me um novo horizonte,
um novo coração
e te amei em todas as tuas falhas,
em todas as tuas vitórias,
e chorei a tua dor e ri contigo
nas linhas todas que a tua mente
dedilhou...
E segui-te por todos os lugares
que sonhastes
fui contigo em tudo
e nunca te encontrei
vieste muito antes
e me adivinhaste
descreveste o meu avesso, o meu pior,
aquela que eu nem conhecia
entre todos
havia eu
Foste tu, meu amor,
o primeiro a não me olhar nos olhos,
e o primeiro a me jogar todas as verdades
na cara
me magoaste
mas absurdamente me amaste
viste a bravura
da minha vida em muitas vidas

perdeste a tua
sem saber, sem querer, sem crer
e eu encontrei a minha
nas tuas palavras de dor
encontrei a minha vida

e soube desse outro
jeito teu
de falar de amor


Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 16, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para relogio de pintores famosos


O tempo me cobra felicidade, 

e a felicidade me pede tempo.



Távola de Estrelas


O Linho Das Serenatas

Postado: Jorge Dallavecchia On sexta-feira, janeiro 06, 2017 0 Carinhos de Luxo



O Linho Das Serenatas

Ainda é Sábado, meu amor,
são assustadoras as bonecas
gigantes !
eu tenho medo delas
apenas quero uma boneca pequenina
tão pequenina
que caiba por inteiro
na pontinha
dum fio do meu cabelo!
és tu, amada,
esse grão de coisa certa
um quase nada na sua imensidão
um quase tudo nessa vastidão
um tudo erradicando o quase
como medir o comprimento do teu sorriso?
como apalpar a profundidade do teu respirar?
como ver a extensão da tua voz?
Porque
eu , minha vida ,
apenas quero uma boneca pequenina
tão pequenina
que caiba por inteiro
na pontinha
do meu mais pequenino cílio
e depois ,
depois , cerrar os meus olhos
e com a medida exacta do teu sorriso
no meu pensamento
entregar-me
ao teu corpo coberto de serenatas
sumindo numa qualquer ventania
amarrando-me à cintura do teu arco
do tempo onde o vento namorando
e se enrolando à prega que te vai despindo...
joga continhas de luz
nos poros da tua pele sedosa
uma explosão cristalina
de diamantes aquáticos
águas do teu sal
eu sou menino , sabias ?
e que vejo eu ? tudo o que não sei dizer(te)...
sigo sonhando , lembras-te ?
e a tua chuva matinal
banho de rosas
toalha de espuma
transpira-me !
sufocando , agora ,
caindo nos teus lábios
esta hora  ...

( procurando os óculos que me querem ver
 virados para a tua rua …)



LSJ , 0409201019:09



Leopoldo

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, janeiro 02, 2017 0 Carinhos de Luxo



Sabe meu corpo do cansaço que o habita
o caos, a dor e a solidão fria desse marfim
Sabem os deuses desta minha alma aflita
e não sei eu:- por que tudo ficou assim?

Procuro teu amor em cada palavra escrita
Nos versos que um dia dedicastes a mim
e desta rotina cinza, fico ainda mais cativa,
lembranças do amor que um dia disse sim.

Estou presa ao que restou da nossa vida
Choro! Não sei onde vou e para quê vim!
Passagem comprada às pressas só de ida

para a estrada da paixão, vestida à carmim
desesperada, lancei-me a ti como menina
agora o destino ri minha dor, eis meu fim!


Daniele Dallavecchia 01.01.2017