Távola De Estrelas

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Da ansiedade

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, março 15, 2017 0 Carinhos de Luxo













Tem vezes que a vida parece uma sala quadrada,
dessas sem mobília e nem retratos,
sem ter onde se esconder, sem ter para onde olhar.
Você vai para o centro da sala e olha para as paredes,
todas da mesma cor, sem vida.
As paredes parecem aproximar-se umas das outras,
estão a mexer-se , estão a ir contra você.
Você olha ao redor, tudo vai ficando menor.
Seu coração dispara, não adianta gritar,
as paredes são à prova de som.
Você chora, não adianta chorar,
ninguém te vê. Você fica paralisado,
 no centro da sala, não consegue pensar,
não consegue calar o tambor dentro do peito.
As paredes estão incrivelmente próximas umas das outras,
 como se mexem rápido, como é possível?
Você cai, senta e coloca as mãos no rosto
pronto para se entregar, não há o que fazer.
Você fica ali antevendo o que vai te acontecer.
Ó pensamento esmagador!!
Nesse momento de desespero,
uma brisa surge do nada
com uma voz suave aos teus ouvidos dizendo:

 pela mesma porta que você entrou,
 você também pode sair.

Só não diz como!


A minha carne é feita de livros

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, março 09, 2017 0 Carinhos de Luxo


Resultado de imagem para books
A  minha carne é feita de livros...
de histórias da carochinha vividas no vapor da boca
que no adeus da aurora
cobriam de magia
o tormento do meu travesseiro

A minha carne é feita de livros...
encaixados à força da régua
e do carimbo
do "tens que aprender a lição!"
enquanto lá fora...
a saia primaveril
que vestia os meus sonhos
me inundava
de interjeições...
ah ! ...

A minha carne é feita de livros...
e rogo a quem os abriu
o milagre
de jamais os fechar...  


Luiz Sommerville Junior ,  Do livro A Madrugada Das Flores *(¹) , Corpos Editora , 2011
(c) Távola De Estrelas 




Apenas eu

Postado: Daniele Dallavecchia On segunda-feira, março 06, 2017 0 Carinhos de Luxo


E mesmo que meus lábios
pintassem um mundo perfeito
nada mais poderia ser feito
para mudar os estragos
E mesmo que fosse diferente
o tempo não voltaria
pra agradar a gente
precipício e gritaria
na mente, na alma quente
que sente, sente e não entende
o que não pode controlar
esse fogo louco
sempre aceso
preso, solto, preso
ó dor no peito
esse fogo me consome
e você meu amor
foi o homem
que sem perceber escolhi
para dedilhar
em letras de dó maior
no meu coração
esse lamento...
Se fiz tudo errado
ao menos
compus com prazer
toda a dor da nossa paixão.


Daniele Dallavecchia 26042014.20:25