Távola De Estrelas: Dezembro 2008

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Guantanamera.

Postado: Daniele Dallavecchia On quarta-feira, dezembro 10, 2008 0 Carinhos de Luxo

video

"Eu sou um homem sincero de onde crescem as palmeiras. E antes que a morte me leve, quero que versos me saiam da alma. Eu sou de toda parte e eu vou para toda parte. Eu estou nas artes, em meio às montanhas. Eu sou uma montanha. Tudo é belo e constante, tudo é música e razão. E tudo, feito o diamante, antes de ser luz, é carvão. Com os pobres do mundo eu quero ter o meu destino. Um pequeno riacho na montanha me agrada mais do que o mar. Eu quero, quando eu morrer, sem pátria, porém sem dono, ter na minha lápide um buquê de flores e uma bandeira. Cultivo uma rosa branca em julho, como em janeiro, para um amigo sincero que me oferece sua mão honesta. E para o cruel que me arranca o coração que me mantém vivo, eu não cultivo espinhos. Eu cultivo a rosa branca."
Guantanamera. Ouça acima.