Távola De Estrelas: Abril 2013

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Das Pétalas do Amor

Postado: Daniele Dallavecchia On sábado, abril 27, 2013 2 Carinhos de Luxo


Oito pétalas eram a flor da juventude
daquele amor nosso infinito,
chorei quando uma pétala caiu
partindo a essência daquela plenitude,
(era manhã por dentro dos meus olhos)
Teus lábios macios e repletos de paz
falaram-me da perfeição das sete pétalas,
cheias, luminosas, resplandescentes
como luz do meio dia, como sorriso de criança
e dormi no sonho bom de poder crer
(era tarde por dentro dos meus olhos)
em cada cor do teu jardim suspenso
de flores feitas de asas de borboletas
que um dia morreram de tanta felicidade
 e acordei, em plena idade,
(era noite por dentro dos meus olhos)
e pude ver, pela primeira vez,
que a mais bela flor que um dia vi
esteve sempre ali, em frente aos meues olhos...

E pude descançar no teu jardim suspenso
com a tua imagem bela
por dentro dos meus olhos...



Daniele Dallavecchia, 27042013,01:58


Ao meu marido Jo, que amo com todas as minhas forças.



O Silêncio

Postado: Luíz Sommerville Junior On terça-feira, abril 02, 2013 2 Carinhos de Luxo

Jaz
a manhã gregoriana na revolta dos genitais
regaço onde o tempo extingue
a origem do tu és,
apesar da resistência em consequência amiga
do “ainda sou” *
ancorada na escuridão que de alucinada
faz renascer a tua voz – sem som ...

Jaz
a tarde sobre a dobra do mar
na linha queimada pelo pôr-do-sol
sem horizonte ...
em loucura furiosa ejacula
a última menstruação d´estrelas
de todas as ausências
que me esvaziam
ave (des)falecida algures noutra morada
agora que a noite é trovoada
a minh´alma ou vida espera-te
em vão ...



Luiz Sommerville Junior , 280320132359

* Leia também Ainda sou do amigo Sampaio Rego