Távola De Estrelas: Ainda E Sempre ... O Poema !

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Ainda E Sempre ... O Poema !

Postado: Daniele Dallavecchia On quinta-feira, setembro 15, 2011 0 Carinhos de Luxo



Eu quero um poema
que faça a diferença
mas se meus versos
não se diferenciarem
não resultarem ...
não faz mal ...
pouco importa ...
o importante não é o poema
mas o que eu quero
original
imitando o poeta
fingindo em pantominas pessonianas
fatal no golpe de Mario Sá Carneiro

Quero a falta ...
em que quero
as asas
que neles existem

Quero a ilusão
aquém ...
em realidade
insistentemente inventada ,
mas
verdadeira !

(foi assim que nasceu o amor :
da não confusão ou clara distinção
entre as palavras que não se confundem
e na sua função geradora de verbos
se completam
harmoniosamente ...)

E , apesar de nesta suposta poesia
não haver harmonia
eu tentei , pelo emaranhado da via ,
separar as águas
e abrir a estrada , à sede !

- bebendo da taça que me conquista !

Mas necessitei de caminhar
até à fonte
desejada !

Agora ,
fala para mim (em segredo)
meu amor
se o que eu escrevo ,
é , ou não , igual ao beijo
que partilhamos ?

É fantasia ?

Não é não ...

Amo-te
porque te quero
porque desejo-te
ah , o que importa mesmo
é o poema
que não é igual !

E se não for poesia
não faz mal ...
faz bem ...
aos sonetos
dos que na vida são
o par


À minha adorada mulher Dani .


Teu Sommer De Vecchia


Luiz Sommerville Junior , 150920111409

Categories:

0 Response for the "Ainda E Sempre ... O Poema !"

Postar um comentário

Beijinhos