Távola De Estrelas: Alfabeto Do Nosso Amor II

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Alfabeto Do Nosso Amor II

Postado: Luiz Sommerville Junior On segunda-feira, julho 04, 2011 2 Carinhos de Luxo


Do tempo todo,
em que meu corpo se vê
mar de madeixas douradas
livro aberto sobre a cama
onde minha alma
tão marcada pelo autor
tantas vezes escrita
pelos sopros ternos de Neruda
alma inquieta
inundada pelos pontinhos
que à tardinha em cortejos luminosos
envolvem o crepúsculo maravilhoso
que glorifica o castelo das palavras
meu lar e minha herdade !
no clarão natural do meu leito
o meu colo
soletra
em acordes pianíssimos
beijos de A a Z...
para te enlouquecer...
em louco aquecer
de amor...
o amor...
a...
ferver...


Sommerville e Dallavecchia ou será Daniele e Luiz ?

2 Response for the "Alfabeto Do Nosso Amor II"

  1. A verdade é que do tempo todo em que dois agora são um, fez-se céu no meu mundo, luz no meu caminho e estrada de flores por onde vou... Verdade é que não sei respirar outro ar que não seja o mesmo que te rodeia e não sei beber outra água que não venha da fonte que te refresca. Uma vez eu disse que seríamos sempre nós dois e, mesmo quando o inferno desceu a terra, continuei sendo nós dois porque eu não sei separar o que um dia se fundiu...nossas almas...

    te amo muito, meu amor!

    beijo da tua Danjor

    beijos

  2. Van says:

    Quando juntos as almas se fundem, ficam coladinhas.

    Beijos aos dois!

Postar um comentário

Beijinhos