Távola De Estrelas: Duma só matéria

Távola De Estrelas

Poesia Do Céu Da Boca

* Sempre DS*SD erpmeS *

Távola De Estrelas, Poesia Do Céu Da Boca, Para Mastigar Devagarinho, Deve Ser Servida À Noite E Acompanhada Dum Bom Vinho Tinto...

Duma só matéria

Postado: Daniele Dallavecchia On domingo, março 27, 2011 2 Carinhos de Luxo


Há um passado sim,
bem distante de mim...
que não me magoa nem preocupa,
mas poupa do ciclo do erro, educa!
Há um futuro pra nós,
na terra virgem do amor,
e eu quero tanto
mostrar o que você nunca viu,
eu quero ser o teu lado bom,
mas não sou perfeita
não, não...
Tenho medo de ser o que se acaba,
medo de um dia ser nada,
medo de estar entre cartas e fotografias
passadas,
ah, meu amor, não há garantias...
Mas quando você me toca
com o teu jeito de ser
o medo sai pela outra porta
e posso ver
com exatidão matemática,
a impossibilidade de separar
duas almas
que completam o círculo gêmeo,
vivendo duma só matéria e coração,
e desta forma sei
que tal divisão
levaria a irremediável morte,
de corpos unos e irmãos,
como no conceito de Platão.

2 Response for the "Duma só matéria"

  1. Verinha says:

    É sempre muito gostoso ler suas poesias Daniele.. acredito que já lhe disse isso rsss..
    Beijocas em seu coração e linda semana para vc!!

    Verinha

  2. OLá, minha amiga poeta! Tua presença é sempre uma alegria e incentivo! Muito obrigada pelo teu comentário e carinho!

    beijos e uma linda semana!

Postar um comentário

Beijinhos